Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/281726
Type: TESE
Title: "Nem tudo e estar fora" : o movimento de mulheres negras e as articulações entre "saude" e "raça"
Author: Maher, Cristina Machado
Advisor: Feldman, Bela
Feldman-Bianco, Bela
Abstract: Resumo: Com o final do regime militar, o cenário político brasileiro vem sofrendo profundas transformações. Muitas dessas transformações dizem respeito à projeção que diferentes movimentos sociais passaram a ter nesse cenário. É nesse contexto que se situam os esforços empreendidos pelo movimento negro na criação de novas esferas de participação política e na eleição do Estado como um importante interlocutor. Entre as demandas colocadas pela militância, encontram-se aquelas voltadas para a criação de políticas públicas focadas na reversão dos quadros de desigualdade racial. Neste trabalho,analiso a ação política-empreendida por atores e grupos ligados principalmente ao movimento de mulheres negras - que se ocupa da articulação entre políticas públicas de saúde e o recorte racial. Além de abordar as estratégias, as negociações e os conflitos que configuram essa ação, analiso os sentidos atribuídos à categoria "raça" ao longo do debate. A intenção é mostrar que, longe de ser uma categoria estanque, "raça" presta-se à construção de múltiplos discursos, tendo, portanto, um papel decisivo para a militância da qual esta pesquisa se ocupa. Analiso, ainda, as interlocuções (muitas vezes tensas) construidas entre os marcadores "raça" e "gênero", interlocuções essas que marcam e singularizam as mobilizações políticas empreendidas pelo movimento de mulheres negras

Abstract: With the end of the military regime, the Brazilian political scene has suffered profound transformations. Many of these transformations are related to the increased visibility that different social movements came to have in this scenario. Efforts made by the Brazilian Black Movement to create new spheres of political participation, as well as to establish a constructive dialogue with the Brazilian governrnent, should be understood as part of this process. Among the many demands made by Black militants were the establishment of public policies to eradicate racial inequalities in the country. In this study I have tried to analyze the political actions of people and social groups - particularly those referring to the Brazilian Black Women Movement - whose primary concern is to link public health policies and racial issues. Along with the social and political strategies, negotiations and conflicts that comprise these actions, I have also tried to analyze the different meanings attributed to the category far from being a fixed category, "race" lends itself to the construction of multiple discourses, playing, therefore, a decisive role in the Black militant's political struggle. Finally, I have also discussed the often tense articulation the Black Women Movement establish between "race" and "gender", focusing on the way this articulation determines and singles out their the political mobilizations
Subject: Relações raciais
Relações de gênero
Saúde
Políticas públicas
Movimentos sociais
Negros - Identidade racial
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2005
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Maher_CristinaMachado_M.pdf10.25 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.