Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/281725
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Dias em movimento : espaço e poder numa "comunidade-dormitorio" mineira
Author: Machado, Igor Jose de Reno
Advisor: Feldman, Bela
Feldman-Bianco, Bela
Abstract: Resumo:o trabalho analisa como os fluxos de pessoas por entre as cidades próximas constituem o universo simbólico local de Estação Dias, um distrito do município de Brasópolis. A partir do conceito de estrutura de Sahlins, desenvolvi o conceito de princípio estrutural local, demonstrando como essa movimentação é fundamental para o entendimento da vida local. O conceito busca a compreensão da especificidade local como um fenômeno próprio. Uma leitura particular da realidade, feita, entretanto, a partir de um código de ordenação cultural mais amplo, nacional. A movimentação traz um capital social determinante para a posição social das pessoas: a vivência, a experiência acumulada com as movimentações. A partir dessa situação, constrói-se um discurso de exclusão e divisão social entre quem se movimenta ou não, a gente pequena. A análise, através do conceito de princípio estrutural local, fez-me ver como a movimentação e seu capital cultural são constitutivos do próprio universo social local e como essa divisão social é assimilada coletivamente, mesmo pela gente pequena. Lentamente, a movimentação tornou-se a base das relações de dominação, num processo histórico de transformação da "substância" do poder local, que de clientelista e coronelista, passa a ser dominado pelas mulheres A história dessa transformação da vida política está ligada ao desenvolvimento da movimentação como um princípio estrutural localizado. Essa situação possibilitou que as mulheres também se movimentassem pelo que chamei de lugar ampliado, a própria Dias reconstruí da a partir das trajetórias de seus habitantes pela região. Esse lugar ampliado corresponde a esfera pública. Dominando o cenário político local, legitimado pelo capit~l cultural acumulado nas suas movimentações, um pequeno núcleo de mulheres procurou trazer para o lugar ampliado as mulheres da gente pequena, através de um tipo de ajuda assistencial. Conseguiram, assim, feminilizar a esfera pública, o novo locus do poder desde a consolidação da movimentação como princípio estrutural localizado. Ao isolar os homens do poder, transformaram a política em coisa de mulher e estabeleceram um projeto de dominação, já que aquele pequeno núcleo era o que detinha o maior capital cultural entre as mulheres. Dessa forma, demonstro como o poder muda de locus: se antes era essencialmente privado, agora passa a ser disputado na esfera pública criada pela movimentação, o lugar ampliado. Demonstro, por fim, como o poder exercido por essas mulheres constitui-se numa dominação legitimada pelo capital cultural adquirido através da movimentação.

Abstract: Not informed.
Subject: Migração
Poder comunitário
Coronelismo
Mulheres - Condições sociais
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1997
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Machado_IgorJosedeReno_M.pdf4.69 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.