Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/281255
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Em busca da resiliência? : urbanização, ambiente e riscos em Santos (SP)
Title Alternative: In search of resilience? : urbanization, environment and risks in Santos (SP)
Author: Silva, César Augusto Marques da, 1985-
Advisor: Carmo, Roberto Luiz do, 1966-
Abstract: Resumo: Neste início de século, a incorporação da questão ambiental na agenda de pesquisas acadêmicas ocorre em velocidade acelerada, através de um debate amplo em termos de temas e abordagens. Nas cidades, a necessidade de respostas frente aos riscos ambientais e as alterações climáticas influenciou a adoção de posturas proativas, indo além da tradição reativa. Uma dessas propostas baseia-se no conceito de resiliência, pensado aqui como um processo que relaciona um conjunto de capacidades de pessoas, comunidades e cidades no enfrentamento de riscos ambientais, de tal modo que esse resulte na minimização do impacto e na geração de adaptação e aumento do bem estar. Nessa análise utilizamos o conceito para avaliar riscos ambientais no município de Santos, localizado na zona costeira do Estado de São Paulo. A pergunta da qual o trabalho parte é: Como dimensões da dinâmica demográfica, urbana e social interagem na promoção da resiliência? A hipótese da tese é que a efetividade da resiliência dependerá da composição desses elementos nos lugares atingidos pelos riscos, em um processo que é contínuo. Para essa discussão a tese está estruturada em cinco capítulos. No primeiro discutimos a importância de um olhar amplo e crítico sobre a adaptação às mudanças climáticas no contexto da urbanização brasileira. O segundo trata do conceito de resiliência e de suas interfaces com a demografia, especificamente, e com as ciências sociais de modo mais amplo. Focalizado na dinâmica da cidade de Santos, o terceiro capítulo traça sua formação histórica e dinâmica recente em termos intraurbanos e regionais. Também são apresentadas as duas localidades específicas do trabalho dentro da cidade: a Orla e a Zona Noroeste de Santos. No quarto capítulo discutimos os resultados observados nos trabalhos de campo feitos nessas duas localidades, ressaltando os discursos apontados. No quinto e último capítulo relacionamos tais discursos, políticas públicas e a dinâmica demográfica observada em dados secundários para compor um quadro que traça as dimensões da resiliência consideradas no trabalho. Os resultados apontaram que são significativas as diferenças nas áreas de estudo em termos da resiliência, sendo que há persistência das condições mais precárias de vida na Zona Noroeste, enquanto na Orla estão concentradas as condições de bem estar. Nos dois casos a resiliência foi condicionada aos elementos da composição demográfica e à promoção de políticas urbanas

Abstract: During the beginning of this century the incorporation of environmental concerns in academic research schedule occurs at accelerated pace, through a wide debate in terms of themes and approaches. In cities, the need to generate responses to environmental hazards and climate change influenced the adoption of proactive procedures, going beyond the traditional reactive perspectives. The concept of resilience is being developed in this view. Here, resilience is thought as a process that relates a set of capabilities for people, communities and cities to tackle environmental risks, minimizing impacts and generating adaptation. In this analysis we use this concept to assess environmental risks in the city of Santos, located in the coastal zone of the State of São Paulo, Brazil. The question we propose to answer is: how demographics, urban and social dynamics interact in promoting resilience? The main hypothesis is that resilience effectiveness lies on the composition of these elements in the places reached by these risks, in a continuum process. The thesis is structured into five chapters. The first discusses the importance of a broad and critical look at climate change adaptation in the context of Brazilian urbanization. The second deals with the concept of resilience and its interfaces with demography dynamics, specifically, and with the social sciences, more broadly. Focused on the dynamics of the city of Santos, the third chapter traces its historical and recent dynamics related to intra-urban and regional process. In this we also highlight the two specific places of work within the city: Northwest Zone and Orla (the closest neighborhoods to the beach). In the fourth chapter we discuss the results observed during the field works done in these two localities, emphasizing the diverse speeches. In the fifth and final chapter we relate these discourses, public policies and demographic dynamics observed in secondary data to compose a frame that outlines the dimensions of resilience considered in this work. The results pointed that there are significant differences between the places of study in terms of resilience. There is persistence of precarious living in the Northwest Zone, while in Orla welfare are concentrated. In both cases the resilience was conditioned to the elements of demographic composition and promotion of urban policies
Subject: Resiliência
População
Meio ambiente
Urbanização - Santos (SP)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_CesarAugustoMarquesda_D.pdf6.15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.