Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/281252
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: As fronteiras Amazônicas : dinâmicas populacionais pensadas a partir do estudo de estratégias de sobrevivência familiares em três áreas urbanas da Amazônia brasileira
Title Alternative: Amazonian frontiers : understanding population dynamics from a study of family livelihoods in three urban areas of Brazilian Amazon
Author: Lombardi, Thais Tartalha Nascimento, 1983-
Advisor: Carmo, Roberto Luiz do, 1966-
Abstract: Resumo: Um conceito que parece ser constantemente aplicado à Amazônia é o de fronteira. Da primeira expedição pelos grandes rios da região até as controversas construções de usinas hidrelétricas, a Amazônia, enquanto bioma e região, é pensada como uma fronteira. No entanto, seria a fronteira uma boa lente para se pensar e compreender a Amazônia? E sendo a fronteira a ótica adequada para se olhar para a Amazônia, quantas lentes poderia ter a fronteira para que melhor refletisse a realidade? Para tentar responder essas perguntas esta tese reflete sobre o conceito de fronteira e sobre a pertinência de usá-lo como instrumento para pensar dinâmicas populacionais na Amazônia brasileira. Foi feito um recorte temático cujo foco foram as mudanças na composição e estrutura etária da população vis-à-vis o processo de urbanização, estudadas a partir das estratégias de sobrevivência das famílias. Como recorte metodológico e espacial foi escolhido um estudo comparativo de três áreas urbanas na Amazônia brasileira, todas na porção oriental da mesma, e foram feitas análises descritivas e aplicadas técnicas de análise multivariada, numa combinação de dados censitários e dados de surveys conduzidos nessas áreas. Havia a hipótese de que as famílias ¿ imersas em um processo mais amplo de mudanças na composição e estrutura etária ¿ estariam colocando em prática diferentes estratégias de sobrevivência como resposta às dinâmicas econômicas e de ocupação do espaço. Os resultados confirmaram esta hipótese e identificaram três diferentes classes de estratégias de sobrevivência familiar que mesmo vivenciando níveis e ritmos similares de mudança na estrutura e composição etária fazem com que as famílias respondam de maneira particular a tais mudanças, influenciadas também por capacidades e práticas adquirida de processos anteriores. A partir delas chegamos até as faces da fronteira. Traduzimos como faces da fronteira tipologias que combinam as características das estratégias familiares e os processos de ocupação para entender o quanto as áreas urbanas são próximas ou distantes de áreas rurais. Chegou-se a três faces: O urbano conectado, o urbano expandindo suas conexões urbanas, e os urbano-urbano. Observando-se a combinação dessas três faces e suas variações se torna possível compreender a fronteira, que permite entrever um emaranhado de conexões, onde os espaços urbanos figurariam como nós de interligação tanto com as áreas rurais e delas com os mercados e os serviços que necessitam, quanto a um sistema endógenos de conexões entre urbanos dentro e fora da Amazônia

Abstract: An enduring and common concept applied to the Amazon is the frontier. From the first expedition along the Amazon River to the recent implementation of hydropower dams, the Amazon as a biome has been thought and describe as a frontier. However, what it means? Is the frontier describing a homogenous humid tropical forest called Amazon, or it is better to say that one is dealing with frontiers inside this humid tropical forests? How different is the frontier throughout the Amazon, and how to tackle those differences? Those are all questions we intend to answer here. To fulfil our pursuit we dialogue with the population and environment field to elaborate a comparative study of three urban areas located at the Central-South portion of the area known as Legal Amazon in Brazil. The three urban areas offers the opportunity to understand the process of settlement and urbanization of the Amazon underlining the growing importance of thinking about changes on age structure and population distribution at the region. Thus, this research attempted to be a study of the urban-rural relations of the region looking from the urban point of view. Using multivariate analysis to access the livelihoods strategies of families and households it was possible to show that urbanization at the Amazon has support multiples livelihoods strategies dissimilarly distributed and accommodated within each urban areas. Nonetheless it was found that those strategies are very much contextual, rooted in deep connection to cultural and economic aspects. Therefore, the frontier regarded as the theoretical framework allowed to move from the specificities of the local strategies to the generalization of Amazon¿s dynamic. Through the so-called, frontier¿s faces, representing the local context and process, it was possible to grasp the mutiple livelihoods strategies both within the urban areas and across them. Following, the comparisson across the livelihood strategies enacted us to describe general patterns or the population and environment dynamics. Thus, emerge the importance of urban areas to the Amazon region as they act as knots uniting two different dynamics, one highly connected to rural areas, through people and goods flows and productive strategies, and other just operating on urban to urban connections. The weight of each of the dynamics, as much as how it will reflects on population and environment determined by the frontier¿s face where it is rooted
Subject: Urbanização - Amazônia
Relações familiares
Demografia
Amazonia - Fronteiras
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Lombardi_ThaisTartalhaNascimento_D.pdf3.58 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.