Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/281242
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: (Des)sociabilidade & fragmentação : um estudo sobre o refluxo das lutas operárias na região de Campinas nas décadas de 1990-2000
Title Alternative: (Des)sociability & fragmentation
Author: Santos, Fagner Firmo de Souza, 1980-
Advisor: Antunes, Ricardo, 1953-
Antunes, Ricardo Luiz Coltro
Abstract: Resumo: O presente trabalho busca compreender alguns aspectos da sociabilidade dos trabalhadores da base metalúrgica de Campinas e Região após a consolidação de um complexo de Reestruturação Produtiva na categoria. Trata-se de um parque industrial moderno com predomínio de indústrias transnacionais e onde, ao longo da década de 1990, instalou-se o complexo de reestruturação produtiva responsável pela drástica redução de trabalhadores da categoria e por transformações nas relações de trabalho, caracterizadas pela intensificação das atividades laborais e, como desdobramento disto, pela explosão dos casos de doenças relacionadas aos esforços repetitivos e de natureza psíquica. Essas mudanças aconteceram a despeito do papel exercido pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas e Região, considerado combativo e que não aderiu aos programas e mecanismos de controle da força de trabalho forjados pelo novo modelo de produção. A postura adotada pelos sindicalistas ao longo desse período contrastou com a dos principais sindicatos filiados à Central Única dos Trabalhadores (CUT) desde meados da década de 1980, quando a Oposição Sindical Metalúrgica vence as eleições, interrompendo décadas de uma gestão sindical assistencialista e alinhada às políticas empresariais. Com isso, fez-se necessária a compreensão dos limites apresentados pelo sindicalismo campineiro frente ao complexo de reestruturação produtiva. A investigação mostrou que as cisões no seio do movimento sindical "cutista" enfraqueceram as estratégias de enfrentamento do movimento sindical campineiro frente à reestruturação produtiva e às políticas neoliberais. Com isso, o trabalhador metalúrgico campineiro tornou-se vulnerável às inseguranças trazidas pelo ambiente fabril e que se estendem ao espaço fora do trabalho e, consequentemente, ao risco do adoecimento físico e mental

Abstract: This work intents to understand some aspects of metalworkers¿ sociability of Campinas Area after consolidate a complex industrial restructuration. It is a modern industrial park with a predominance of transnational industries and where, throughout the 1990s, settled the complex industrial restructuration responsible for the drastic reduction the number of metalworkers category and changes in labor relations, characterized by intensification of work activities and as a consequence that, by rising of occupation illnesses such as Repetitive Strain Injury (RSI) and mental illnesses. These changes happened despite union and worker movements. The Metalworker Union of Campinas Area was considered one of the most important inside "Central Única dos Trabalhadores" (CUT) which stood against the programs and control mechanisms of the workforce forged by the new production model. However, the posture adopted by Campinas Area¿s unionists during this period contrasted with the posture of the main unions associated to CUT. In the 1980s, the Union Opposition won the Union Election interrupting decades of management aligned with the policy of these companies. In light of this, it was necessary to understand the limits of the union movement in Campinas during this period when it was stablished the enterprises¿ innovations. Our investigation showed that politics and ideological divisions between group politics inside CUT weakened the strategies adopted by Campinas¿ union movement against productive restructuration and against political neo-liberalism. Thus, the metalworker of Campinas Area became vulnerable to the uncertainties caused by the industrial environment, affecting their lives outside work because of the risk of physical and mental illnesses
Subject: Movimento operario - Campinas (SP)
Sindicalismo - Campinas (SP)
Sociabilidade
Editor: [s.n.]
Citation: SANTOS, Fagner Firmo de Souza. (Des)sociabilidade & fragmentação: um estudo sobre o refluxo das lutas operárias na região de Campinas nas décadas de 1990-2000. 2015. 309 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/281242>. Acesso em: 27 ago. 2018.
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Santos_FagnerFirmodeSouza_D.pdf1.83 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.