Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/281154
Type: TESE
Title: Tempo de guerra : cultura visual e cultura política nas fotografias de guerra dos fundadores da Agência Magnum, 1936-1947
Title Alternative: War time : visual culture and political culture in Magnum founders' war photographs, 1936-1947
Author: Zerwes, Erika Cazzonatto, 1980-
Advisor: Schiavinatto, Iara Lis, 1964-
Schiavinatto, Iara Lis Franco, 1964-
Abstract: Resumo: Este trabalho enfoca as fotografias de guerra dos fotógrafos David Seymour, George Rodger, Henri Cartier-Bresson e Robert Capa no período anterior à fundação da agência Magnum. Naquele momento eles estavam envolvidos em uma cultura política determinada, os círculos de esquerda e anti-fascistas europeus, e esta filiação política fez parte do desenvolvimento de uma linguagem visual nova. Assim, suas fotografias de guerra construíram bases para uma linguagem fotográfica que intentava comunicar o que acreditavam serem realidades políticas e sociais, impactadas ao mesmo tempo que impactando uma cultura visual e uma cultura política; estabelecendo ao mesmo tempo um modelo para a profissão de repórter fotográfico. Deste modo, o Capítulo 1 se volta para os primeiros meses da Guerra Civil Espanhola, em que um ímpeto revolucionário pautou as reportagens de Chim, Capa e Cartier-Bresson para a imprensa de esquerda francesa. No Capítulo 2 busca-se discutir como o fazer fotográfico e a estética desenvolvidos por eles são ao mesmo tempo tributários e rompedores de uma certa tradição, impactando a cultura visual em especial por meio das imagens ícones. O terceiro Capítulo procura marcar as diferentes formas de narrativa, seus desenvolvimentos e limites, e como o ganho de controle sobre esta narrativa, assim como a glamourização destes fotógrafos, auxiliaram a concepção e concretização da agência

Abstract: This work focuses on David Seymour's, George Rodger's, Henri Cartier-Bresson's and Robert Capa's war photographs prior to the foundation of Magnum agency. At that moment they were involved in a determined political culture, European left and antifascists circles, and this political allegiance became part of the development of a new visual language. Their war photographs built the foundation for a new photographic language which intended to communicate what they believed to be social and political realities, impacted by and at the same time impacting a visual and a political culture, as well as establishing a model for the photographic reporter profession. Chapter 1 refers to the first months of the Spanish Civil War, when the revolutionary momentum marked Chim's, Capa's and Cartier-Bresson's histories for the French left magazines. Chapter 2 intends to discuss how the photographic practice and the aesthetics developed by them are in some ways part of a tradition and in some ways new, impacting the visual culture especially through the icon images. Chapter 3 intends to stress the different narrative forms, its developments and limits, and how the narrative control gain as well as the photographers' glamorization helped the agency's conception and establishment
Subject: Magmum Photos, inc.
Fotografia de guerra
Fotografia - História
Cultura política
Telejornalismo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2013
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Zerwes_ErikaCazzonatto_D.pdf132.77 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.