Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/281072
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Dedução transcendental e esquematismo transcendental : o problema da possibilidade e da necessidade da constituição de objetos em Kant
Title Alternative: Transcendental deduction and transcendental schematism: the problem of possibility and necessity of object's constitution in Kant
Author: Faggion, Andrea Luisa Bucchile
Advisor: Loparic, Zeljko, 1939-
Abstract: Resumo: A expressão ¿Revolução Copernicana¿, usada por Kant para enfatizar a ruptura entre a filosofia crítica e a metafísica tradicional, leva-nos, acima de tudo, a considerar o objeto do conhecimento de uma nova maneira. Agora, o problema da relação entre uma representação e seu objeto tem um conceito do último similar a uma construção matemática como sua condição de solubilidade. Em outras palavras, a forma do objeto é considerada como sendo constituída por operações cognitivas. Explorando a Dedução Transcendental e o Esquematismo Transcendental, nós acreditamos ter descoberto que, mais do que a possibilidade de que um objeto em sentido ¿forte¿ seja constituído por operações cognitivas, Kant teve sucesso mesmo em provar que, em princípio, nós sempre temos que poder executar aquelas operações (desde que nós temos intelecto discursivo e intuição sensível). Isto é o mesmo que dizer que nossa leitura pretende compatibilizar a Semântica Trasncendental, enquanto uma Semântica Construtivista, com uma leitura anti-cética dos fins da Analítica Transcendental

Abstract: The expression ¿Copernican Revolution¿, used by Kant to emphasize the rupturebetween critical philosophy and metaphysical tradition, takes us, above all, to consider the object of knowledge in a new way. Now, the problem of the relation between a representation and its object has a concept of the later which is similar to a mathematical construction as its solvability condition. In other words, the form of the object is taken as constituted by cognitive operations. By exploring the Transcendental Deduction and the Transcendental Schematism, we believe to have discovered that, more than the possibility that an object in the ¿weighty¿ sense be constituted by cognitive operations, Kant has even succeed in proving that, in principle, we always have to be able to execute those operations (since we have discursive intellect and sensible intuition). This amounts to say that our reading intends to make Transcendental Semantic as a Constructive Semantic compatible with an anti-skeptical reading of Transcendental Analytic¿s goals
Subject: Kant, Immanuel, 1724-1804
Objeto (Filosofia)
Semântica (Filosofia)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: FAGGION, Andrea Luisa Bucchile. Dedução transcendental e esquematismo transcendental: o problema da possibilidade e da necessidade da constituição de objetos em Kant. 2007. 315p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciencias Humanas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/281072>. Acesso em: 8 ago. 2018.
Date Issue: 2007
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Faggion_AndreaLuisaBucchile_D.pdf1.72 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.