Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/281039
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Os ciclos desenvolvimentistas brasileiros (1930-2010) : do nacional desenvolvimentismo ao novo desenvolvimentismo
Title Alternative: The brazilian developmentists cycles (1930-2010) : of the national developmentalism to the new developmentalism
Author: Silva, Leandro Ribeiro, 1982-
Advisor: Costa, Valeriano Mendes Ferreira, 1961-
Abstract: Resumo: O trabalho está centrado na noção de ciclos de desenvolvimento no Brasil ao longo do século XX e a sua retomada no início do século XXI a partir da identificação das correntes de pensamento do desenvolvimento econômico brasileiro. A começar pelo nacional desenvolvimentismo que teve seu auge na década de 50, a tradição de um Estado indutor do desenvolvimento (desenvolvimentistas nacionalistas e do setor público) predominou na história recente do país deixando marcas na formação da sociedade e ditando a dinâmica das transformações sociais. O golpe de 1964 deu outro tom ao desenvolvimento, com a ascensão dos desenvolvimentistas governistas (desenvolvimentistas do setor privado e parte dos nacionalistas), e logo após enfrentou um longo período de decadência até os anos 80. Entendido como um grilhão do passado militar, as políticas desenvolvimentistas bem como as suas forças políticas que as apoiavam passou a ser identificadas com o "pesado passado militar" que tinha ser superado. Desde então o país se mostrou um terreno fértil as influências externas do neoliberalismo que ganharam força na década de 90. O rápido esgotamento desse ideário levou ao reagrupamento dos intelectuais que no passado pensaram o desenvolvimentismo como uma alternativa para o desenvolvimento do país. O movimento ganhou mais consistência no início dos anos 2000 com pensadores - não apenas economistas, apesar de ser maioria - de várias gerações e linhas de pensamento em um novo ciclo que se inicia e recebeu o nome de novo desenvolvimentismo. Não estamos em seu auge, mas certamente em um momento de importantes definições de novas correntes dentro desse novo movimento e de identificação de influencias, que superam as do antigo desenvolvimentismo

Abstract: The work is centered on the notion of development cycles in Brazil throughout the twentieth century and its resumption at the beginning of the XXI century by identifying the currents of thought of the Brazilian economic development. Starting with the national developmentalism which had its heyday in the 50s, the tradition of a development-inducing State (nationalist-developmentalists and the public sector) prevailed in the country's recent history, leaving marks on the formation of society and dictating the dynamics of social changes. The 1964 coup set another tone to the development, with the rise of the governing-developmentalists (developmentalists from the private sector and part of the nationalists), and soon after faced a long period of decline until the 80s. Understood as a fetter of the military past, the developmental policies and their political supporters came to be identified as the "heavy military past" that had to be overcome. Since then the country has proved itself as a fertile ground to the external influences of neoliberalism that gained momentum in the 90s. The fast depletion of this ideario led to the reunification of the intellectuals who in the past thought about developmentalism as an alternative to the country's development. The movement gained more consistency in early 2000 with thinkers - not just economists, although they were the most of them - from several generations and lines of thought in a new cycle which was named after New Developmentalism. We are not at its heyday, but certainly in a time of important definitions of new trends within this new movement and of identification of influences that surpass the old developmentalism ones
Subject: Desenvolvimento econômico - Brasil
Neoliberalismo - Brasil
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SILVA, Leandro Ribeiro. Os ciclos desenvolvimentistas brasileiros (1930-2010): do nacional desenvolvimentismo ao novo desenvolvimentismo. 2013. 261 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/281039>. Acesso em: 21 ago. 2018.
Date Issue: 2013
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_LeandroRibeiro_D.pdf1.65 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.