Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/281021
Type: TESE
Title: Entre o velho e o novo : estrategias de participação no trabalho
Author: Coutinho, Maria Chalfin
Advisor: Dwyer, Thomas Patrick, 1952-
Abstract: Resumo: A gestão participativa vem sendo introduzida nas empresas brasileiras por iniciativa da administração. Contudo, sua implementação depende de todos atores sociais envolvidos no processo. Sendo assim, é importante analisar experiências concretas para avaliar possibilidades de participação de trabalhadores. Esta tese consiste em um estudo qualitativo descritivo, com o objetivo principal de investigar possibilidades de participação e perfil profissional de trabalhadores de três categorias profissionais (operador, monitor e chefe de fábrica), inseridos em três unidades produtivas de um grupo industrial do Estado de Santa Catarina, que desenvolve estratégias de participação de trabalhadores. Os dados principais foram coletados através de entrevistas e observação direta e analisados pelo método de análise de conteúdo proposto por Bardin (1994). Os resultados confirmam a hipótese de que os trabalhadores apresentam apenas formas limitadas ou parciais de participação, considerando as três dimensões analisadas: grau de controle, tipo de questões e nível organizacional. Quanto menor o nível hierárquico, menores são as possibilidades de participação dos integrantes de cada categoria profissional. As concepções dos entrevistados sobre participação revelam que eles tendem a transferir as limitações de sua experiência participativa no trabalho para outros contextos sociais. Foram, também, observadas diferenças na participação dos trabalhadores das três fábricas investigadas, sendo, justamente, os integrantes da unidade mais moderna os que menos participam no trabalho. Estes resultados contrastam com observações de autores, como Zuboff (1988), que sugerem que organizações modernas tendem a ser mais participativas. O grupo industrial investigado passa por um momento de transição, de convívio entre o velho e o novo, o que se reflete nos perfis de seus integrantes. Nele coexistem dois tipos de trabalhadores: antigos e novos. O novo perfil de trabalhador apareceu com maior clareza na unidade mais moderna. A gestão participativa da empresa não foi capaz de, efetivamente, ampliar a distribuição do poder e, com isto, requerer um trabalhador mais capacitado para o exercício autônomo e criativo. Entretanto, a presença de perfis heterogêneos de trabalhadores corrobora com a concepção de um sujeito ativo, capaz de resistir às pressões organizacionais

Abstract: The participatory management has being introduced in Brazilian enterprises by administration initiative, however, its implementation depends on every social actors involved in the processo Thus, it is important to analyze the concrete experiences to evaluate the participation possibilities of the workers. This thesis consists in a descriptive qualitative study, with the main objective of investigating the participation possibilities and the worker professional profile of three professional categories (operator, monitor and factory manager), inserted in three productive units of an industrial group of Santa Catarina State that develops participation strategies of the workers. The main data were collected through interviews and direct observations and analyzed through content analysis method proposed by Bardin (1994). The results confirm the hypothesis that the workers present only limited and partial ways of participation, considering the three dimension analyzed: degree of control, question types and organizational level; being that, as the smaller is the hierarchic leveI the smaller are the participation possibilities of this integrants. The conceptions about interviewed participation reveal that these tend to transfer the limitations of their participatory experience in the work for other social contexts. It was also observed differences on the workers participation of three investigated factories, being the integrants from the most modern unit the ones of lesswork participation. These results contrast with the observation of the authors as Zuboff (1988), that suggests that modern organizations tend to be more participatory. The industrial group investigated is at the moment in transition, between the new and the old, what reflects on the profile of its integrants; since coexist two types of workers: old and new. The new worker profile appeared with more clearness in a more modern unit. The participatory management in the enterprise was not able to amplify effectively the power distribution and, with this, to require more autonomous and creative exercise. Although, the presence of heterogeneous profiles of the workers corroborate the conception of an active subject able to resist to organizational pressure
Subject: Participação
Trabalho
Administração de empresas - Participação dos empregados
Identidade social
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2000
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Coutinho_MariaChalfin_D.pdf20.2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.