Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/280765
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: O fantasma do medo : o Rio Grande do Sul, a repressão policial e os movimentos socios-politicos (1930-1937)
Author: Konrad, Diorge Alceno
Advisor: Hall, Michael M. (Michael McDonald), 1941-
Hall, Michael McDonald
Abstract: Resumo: Tem faltado consistência às representações baseadas nos estudos centrados apenas na discursividade dos documentos "oficiais", que se pretendem como o conjunto do processo histórico.A historiografiatem repetido seguidamenteo argumento governista pós 1930: a questão social deixou de ser caso de polícia para ser caso de política. A chamada "questão social" continuou a preocupar as classes dominantes riograndenses, bem como as brasileiras. Assim, no período, as delegacias de ordem política e social continuaram a ser um braço atuante do poder constituído.A cada movimento sóciopolítico de oposição, a polícia, política ou não, respondia com a vigilância e a repressão, pouco se diferenciando das práticas anteriores diante das reivindicações proletárias, criminalizando muitos segmentos e movimentos sociais que lutavam por direitos, tanto sociais quanto políticos. Nesse sentido, a hipótese central a ser desenvolvida é que após o Movimento de Outubro de 1930, a "questão social" assim como a "questão política", continuaram a ser tratadas como um "caso de polícia", apesar dos constantes discursos em contrário daqueles que hegemonizaramo poder políticono período. Esta tese tem por objetivo primordial entender a complementaridade contraditória dos movimentos sócio-políticos entre o Rio Grande do Sul, São Paulo e o Rio de Janeiro, então Distrito Federal, entre 1930e 1937, através do tema da repressão político-policial, a partir de uma história que ultrapassa os domínios de fronteiras regionais tradicionalmente definidas por divisões geopolíticas e marcadas por práticas políticas e culturais regionalistas. A construção da abordagem aqui realizada se deu através de uma relação entre o social e o político buscando a complexidadee a heterogeneidadeque foi a década de 1930 na formação e no processo histórico brasileiro, de modo a captar o "centro" e a "periferia" numa única composição contraditória que explora um dos períodos mais ricos da s lutas sociais e políticas do denominadoBrasil Contemporâneo

Abstract: Consistencyhas been rnissing to the representation based on studies centered only on the discourse of the "official" documents, which are taken as the set of the historical processoHistoriographyhas often repeated the post 1930govemment supporting argument: The social issue is no longer a matter of police but a matter of politics. The so-called "social issue" kept worrying Rio Grande do Sul' s prevailing classes as well as Brazil's ones. Thus, at that period the police stations of social and political order kept being an active strength of the constitutedpower. At each social-politicalmovementof opposition,the police whether political or not, answeredwitch watchfulness and repression, showing little difference from the preceding practices in face of the proletarian claims, crirninalizingmany social segments and movements that fought social as much political rights. Therein, the central hypothesis to be developed is that afier the Movement of October 1930, the "social issue" as well as the "political issue", kept on being treated as a "police case", in spite of the constant speeches against the ones who had the hegemony of the political power at the time. This thesis aims at understanding the contradictory complement of the socialpolitical movements among Rio Grande do Sul, São Paulo and Rio de Janeiro (which was, at the time, the Federal District, from the 1930 to 1937), through the political-police repression theme, from a history that surpasses the domains of regional borders traditionally defined by geopolitical divisions and marked by regionalistic political and cultural practices. The building of the approach accomplished here, had its origin through the relationship between the social and the politics searching for the complexity and heterogeneity that was the 1930' s decade in the Brazilian formation and historical process, in a way, that it can capture the "center" and the "periphery" in one single contradictory composition, that explores one of the richest periods of social and political struggles of the entitled Contemporary BraziL
Subject: História social
Trabalho
Movimentos sociais
Comunismo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2004
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Konrad_DiorgeAlceno_D.pdf83.19 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.