Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/280659
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Para falar em nome da segurança : o que pensam, querem e fazem os representantes dos Conselhos Comunitarios de Segurança
Title Alternative: To speak in the name of security : what participants of Local Security Councils think, want and do
Author: Cruz, Ana Paula Galdeano
Advisor: Gregori, Maria Filomena, 1959-
Abstract: Resumo: Esta tese investiga a participação da sociedade civil na discussão das políticas de segurança e prevenção da violência em São Paulo. Através da pesquisa de campo em bairros socialmente distintos - Sapopemba, Zona Leste e Campo Belo, Zona Sul -, o trabalho discute as narrativas da violência entre os moradores, suas opiniões sobre os (assim considerados) ?agentes da insegurança? e as possíveis soluções para resolver os problemas. O universo empírico central são os Conselhos Comunitários de Segurança, onde policiais, representantes das prefeituras, ?moradores comuns?, líderes de associações de bairros e entidades de defesa dos direitos reúnem-se para falar sobre seus problemas locais. No conflito multifacetado de narrativas destacam-se mudanças relacionadas à linguagem dos direitos e as bases desiguais do debate - estereótipos feitos pelos critérios de classe, gênero, etnicidade, idade e, às vezes, religião. No intuito de contribuir para uma discussão mais ampla dos obstáculos institucionais e simbólicos na elaboração de políticas, a pesquisa acompanhou favelas que foram objeto de operações policias (Operação Saturação) e os encontros da Comissão Independente e Mista, formada em caráter extraordinário para investigar as mortes que se sucederam aos ataques da facção Primeiro Comando da Capital (PCC) em maio de 2006.

Abstract: This dissertation investigates civil society participation in debates on public security and violence prevention in São Paulo. Through fieldwork in two socioeconomically distinct neighborhoods - Sapopemba and Campo Belo - I seek to understand citizens' narratives of violence and their opinions about the (so called) ?perpetrators? and the possible solutions to solve the problems. The principal site of fieldwork were the Local Security Councils in which policemen, municipal officials, ordinary people, community leaders and human rights organizations get together to talk about local problems. In this multifaceted conflict of narratives, I highlight changes in the language of rights employed in, and the inequalities that underlie the debate - stereotypes of class, gender, ethnicity, age, and sometimes religion. To contribute to a wider discussion about the institutional and symbolic obstacles to establish a public prevention policy, I also did fieldwork in favelas targeted for police operations (Operação Saturação) and at the meetings of the Joint Independent Commission (Comissão Independente e Mista), an ad-hoc body charged with investigating the murders that followed the May 2006 wave of attacks perpetrated by the Primeiro Comando da Capital (PCC) faction.
Subject: Conselhos Comunitarios de Segurança
Segurança pública
Sociedade civil
Violência
Direitos humanos
Policia
Prostitutas
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: CRUZ, Ana Paula Galdeano. Para falar em nome da segurança: o que pensam, querem e fazem os representantes dos Conselhos Comunitarios de Segurança. 2009. 294 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciencias Humanas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/280659>. Acesso em: 14 ago. 2018.
Date Issue: 2009
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Cruz_AnaPaulaGaldeano_D.pdf2.82 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.