Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/280644
Type: TESE
Title: Transição para a vida adulta em São Paulo : cenários e tendências socio-demográficas
Title Alternative: Transition to adulthood at São Paulo : contexts and sociodemographic tendencies
Author: Vieira, Joice Melo, 1980-
Advisor: Oliveira, Maria Coleta Ferreira Albino de, 1947-
Abstract: Resumo: A transição para a vida adulta é um momento crítico do curso de vida dos sujeitos. É uma fase que se caracteriza por importantes mudanças de status, que assinalam de diferentes formas a passagem da condição de dependente à condição de independente. Do ponto de vista sócio-demográfico, as mudanças de status mais importantes são: a conversão do indivíduo de estudante em trabalhador, de membro dependente de um domicílio em chefe de domicílio, de solteiro em pessoa em união, de filho (a) em pai ou mãe. O principal objetivo é descrever e analisar o processo de transição para a vida adulta no Estado de São Paulo em dois momentos de alargamento da coorte jovem, 1970 e 2000. Tanto em um quanto em outro se observam as chamadas ondas jovens, apesar da diferença nos cenários sócio-demográficos no país e no Estado de São Paulo. Busca-se uma apreensão integrada da passagem para a vida adulta, refletindo sobre como fatores de ordem econômica e institucional podem influenciar motivações e decisões acerca de eventos da trajetória de vida dos indivíduos. As fontes de dados utilizadas foram os censos demográficos de 1970 e 2000. Do ponto de vista metodológico, a principal inovação consiste na aplicação da análise de entropia de coortes sintéticas. Com ela é possível mensurar a (des) padronização do curso da vida, além de descrever o ritmo da passagem para a vida adulta ao longo das idades consideradas jovens. Com vistas a explorar algumas dimensões da vida juvenil no Estado de São Paulo, são utilizadas as informações da Pesquisa de Condições de Vida de 2006. A principal contribuição deste estudo consiste em explorar os diferenciais encontrados no tempo de transição para a vida adulta. Determinadas características sóciodemográficas dos sujeitos - como o sexo, a situação de domicílio, a cor/raça e a camada de renda - estão claramente associadas ao tempo de juventude e ao ritmo das transições. A duração da transição, se mais curta ou mais longa, muda de acordo com essas variáveis sócio-demográficas. Uma questão pertinente é em que medida esta diversidade no processo de transição para a vida adulta é produto de desigualdades sociais e, concomitantemente, reprodutora dessas mesmas desigualdades.

Abstract: The transition to adulthood is a critical moment in the individuals' life courses. This stage is characterized by important status changes, which may be responsible for different roots in the passage from a dependent towards an independent condition. From a sociodemographic perspective, the more important status changes are that from a student to a working condition, from a dependent to a head of a household, from a single to a married status, and from the condition of a child to that of a mother or a father. Those are the dimensions selected for the analysis of the process of transition to adulthood in the State of São Paulo, focusing on two points in time, 1970 and 2000. These where moments in which young waves have occurred, due to demographic factors affecting age structures, especially fertility changes in the past. Young cohorts have increased in volume at both moments, facing different sociodemographic contexts at the time. The aim of this analysis is to develop an integrated approach of demographic factors as well as economic and institutional ones, in a way that the timing of the transitions can be described and individuals' motivations and decisions can be understood. The main data sources used are de demographic censuses of 1970 and 2000. In addition, data from the Survey of Life Conditions (PCV) of 2006 were also used. From the methodological point of view, the principal innovation of this study is the application of the analysis of entropy of synthetic cohorts to the Brazilian census data. Entropy measures give an image of the process of standardization / de-standardization of life courses, and make it possible to describe the pace of the transition to adulthood across time. The contribution of this doctoral thesis is to revel differences in the timing of the transitions and exploring their meaning in the context were they occur. The variables taken for this endeavor are sex, household position, color/race, and income level. A shorter or longer transition depends on these sociodemographic characteristics. The results show that differentials in the pace of transition to adulthood are both a result of and an influential factor on social inequality.
Subject: Juventude
Entropia
Qualidade de vida - São Paulo (Estado) - Estatística
Jovens - São Paulo (Estado) - Condições sociais - Estatística
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2009
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Vieira_JoiceMelo_D.pdf1.23 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.