Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/280632
Type: TESE
Title: Estruturas normativas da teoria da evolução social de Habermas
Title Alternative: Normative structures of Habermas' social evolution theory
Author: Bannwart Junior, Clodomiro Jose
Advisor: Nobre, Marcos, 1964-
Nobre, Marcos Severino, 1965-
Abstract: Resumo: O trabalho parte do pressuposto, afirmado por Habermas em Problemas de legitimação do Capitalismo Tardio, de que a teoria da evolução social deve servir de base para a formulação de uma teoria da sociedade. A vinculação dessas duas teorias no início da década de 1970 orienta-se pela colocação de duas outras importantes teorias: a teoria da ação comunicativa e a teoria da modernidade. Num primeiro momento, explora-se a construção da teoria da sociedade verificando-se como Habermas reformula os pressupostos da teoria crítica, inscritos numa base evolucionária com pretensões emancipatórias. Num segundo momento, discute-se a estruturação da teoria da evolução social nos textos da década de 1970, principalmente em Para a Reconstrução do Materialismo Histórico, enfatizando-se o problema da homologia entre ontogênese e filogênese e as tentativas de Habermas em equacionar indivíduo e sociedade por intermédio de três caminhos: a formação da identidade pós-convencional, a dimensão prático-moral e a capacidade de aprendizagem. Num terceiro momento, destaca-se a capacidade de aprendizagem como caminho que mantém aberta a possibilidade da relação ontofilogenética e única alternativa de que Habermas dispõe para manter em pé a sua teoria da evolução social na Teoria da Ação Comunicativa. Nesta obra, destaca-se, sobretudo, o deslocamento da psicologia do desenvolvimento para a incorporação de autores ligados à sociologia, principalmente Mead e Durkheim, visando-se à estabilidade da relação ontofilogenética enquanto ponto para a manutenção da teoria da evolução social e, conseqüentemente, da própria teoria social crítica de Habermas inscrita no paradigma da comunicação

Abstract: This work intends to discuss about the theory of social change. Habermas in Legitimationsprobleme im Spätkapitalismus analyses that the theory of social change should serve as a basis for the formulation of a society theory. The linkage of these two theories at the beginning of the 1970 guides for the placement of two other important theories: the theory of communicative action and the theory of modernity. In a first time explores the construction of the theory of society as checking Habermas recasts the assumptions of the Critical Theory, entered an evolutionary basis with emancipator claims. In a second time discusses the structure of the theory of social change in the texts of the decade of 1970, mainly for the Reconstruction of Historic Materialism, highlighting the problem of homology between ontogeny and philogenesis and attempts to equate Habermas in individual and society through of three paths: the formation of the post-conventional identity, the extent practical-moral and capacity to learn. In a third time, there is a capacity for learning as the only way that keeps open the possibility of the relationship ontofhilogenesis and only alternative that Habermas has standing to maintain his theory of social change in the Theory of Communicative Action. In this work, there is, above all, the displacement of psychology of development for the incorporation of authors linked to sociology, particularly Mead and Durkheim, targeting the stability of the relationship as an ontofhilogenesis point for the maintenance of the theory of social change and, onsequently, own critical social theory Habermas inscribed on the paradigm of communication
Subject: Habermas, Jurgen, 1929-
Evolução social
Individuação
Socialização
Integração social
Psicologia do desenvolvimento
Estruturalismo
Discurso
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2008
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
BannwartJunior_ClodomiroJose_D.pdf4.57 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.