Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/280433
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: De Chané-Guaná a Kinikinau = da construção da etnia ao embate ente o desaparecimento e a persistência
Title Alternative: From Chané-Guaná to Kinikinau : from the ethnic construction to the struggle between disapperance and persistence
Author: Castro, Iára Quelho de
Advisor: Monteiro, John Manuel, 1956-2013
Abstract: Resumo: Este trabalho apresenta como objeto de estudo o grupo indígena Guaná-Aruák, denominado Kinikinau, que hoje vive na Aldeia de São João, em Mato Grosso do Sul, e que não obstante ter sido considerado extinto na primeira metade do século XX prossegue com a sua existência. Defende a tese de que essa persistência se deve à existência de uma estrutura geral de tendências e disposições apresentadas pelos povos Chané-Guaná, a que pertencem, materializadas nas situações sócio-históricas do contato, que concorreu para a sua continuidade ao longo do tempo e para a sua inserção na historia do extremo-oeste brasileiro, dada a forma como conceberam e construíram suas relações com o seu entorno. Pretende, também, demonstrar que o "desaparecimento" do grupo constituiu-se como um produto histórico e teórico que se esfacelou frente à presença viva do grupo na sociedade brasileira que invalidou todos os prognósticos pessimistas quanto à sua permanência, revelando uma maneira de se ser índio nestes dias propícios, embora difíceis, as reafirmações dos povos indígenas no Brasil. Trata-se, especificamente, de se historiar a constituição dos Kinikinau enquanto uma formação sócio-indígena, identificando-se os lugares e espaços a partir dos quais se deu aquele processo, e as percepções daquele grupo em relação aos eventos que os envolveram no interior de uma sociedade mais ampla. Do ponto de vista da construção teórica e metodológica, o texto usufrui de renovadas concepções, tais como as de cultura, habitus e apropriação que tem sido utilizadas nas contemporâneas abordagens dos povos indígenas, que incluem as suas percepções e adotam uma perspectiva histórica, permitindo uma reconstrução que escapa da historia vista sob uma única perspectiva e voz. Espera-se ter incluído os Kinikinau nesse tipo de narrativa, considerando-se o tempo da longa duração, mostrando algumas dimensões sócio-históricas e políticas da articulação que construíram com a sociedade envolvente, sob a forma que e intrinsicamente significativa para eles. A pesquisa é baseada em fontes escritas e em relatos dos Kinikinau da Aldeia de São João coletados entre maio de 2009 e setembro de 2010. Os dados obtidos sugerem a permanência de uma estrutura geral de tendências e princípios que orientam as praticas sociais do grupo, traduzidas em uma política de aliança e de convívio com a sociedade envolvente. A contribuição geral pretendida neste trabalho é a de ter oferecido uma fração de conhecimento sobre a história dos antepassados dos Kinikinau e do presente embate que travam para serem plenamente reconhecidos pela sociedade brasileira, que possa servir ao estabelecimento de relações mais generosas com esse grupo que historicamente recorre à aliança com a sociedade mais ampla visando a sua continuidade

Abstract: The Brazilian indigenous group Guaná-Aruák called Kinikinau, in Sao Joao village, Mato Grosso do Sul, were considered extinct in the first half of the XX century. This thesis shows that the group's "disappearance", which became a historic and theoretical product, shattered, in face of its live presence among the Brazilian society. Thus, invalidating all pessimistic prognoses as to its permanence and revealed an indigenous way of being in these favorable days, although difficult, as to self-determination of the Brazilian indigenous people. The paper defends that the Chane- Guana's people perseverance is due to the existence of general framework of the tendencies and dispositions between them and materialized through the social-historic situations of contact. These contacts occurred as a result of the way these relations were conceived and contributed around them, in order to permit its endurance along the time and its insertion in the history of Brazil's extreme-west region. It deals specifically with the Kinikinau constitution of its historical, social-indigenous formation, identifying the spaces and places in which the process occurred, and the group awareness of the events that involved them within a broader society. The theoretical foundation is drawn from updated conceptions such as culture, habitus andappropriation used in the contemporary approaches of the indigenous people, which include their perceptions and adopts a historical perspective that allows its reconstruction beyond the one way view and voice of history. These theoretical perceptions permit including the Kinikinau in this kind of narrative, considering the length of time, and also showing the social-historical and political articulation that they built with the surrounding society, which is intrinsically meaningful to them. The research is based on written documents and on accounts given by the Kinikinau from Sao Joao collected from May 2009 to September 2010. The data suggests the permanency of a general structure of tendencies and principals which orientates their social practice, that is, a policy of alliance and relationships with other groups. Eventually, the overall contribution that we wish to propose is to have offered a fraction of knowledge about the history of the forefathers of Kinikinau and their present endeavor to be fully recognized by the Brazilian society. May it also serve to establish a more generous relation with this group, who have strived to continuity historically by referred to an alliance with the larger society
Subject: Índios Guana
Índios Kinikinau
Relações étnicas
Índios da América do Sul - Brasil - História
Identidade etnica
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Castro_IaraQuelhode_D.pdf30.31 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.