Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/280256
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: A demografia da vida rural paulista
Author: Rodrigues, Izilda Aparecida
Advisor: Hogan, Daniel Joseph, 1942-2010
Hogan, Daniel Joseph
Abstract: Resumo: Após decrescer por três décadas consecutivas, a população rural do Estado de São Paulo apresentou uma retomada de crescimento nos anos 90. O rompimento da tendência de esvaziamento da área rural paulista levanta uma série de questões relacionadas à sua estrutura econômica e às características da população residente. Este estudo tem como objetivo principal avaliar as características demográficas da população residente no rural do Estado de São Paulo, relacionada com a dinâmica de ocupação sócio-econômica da área rural nos anos 80 e parte dos 90. As informações sobre a população foram obtidas nos Censos Demográficos e as relativas à estrutura da área rural nos Censos Agropecuários, realizados pela Fundação IBGE. Do exame da distribuição da população, segundo a situação do domicílio, ressalta-se a importância da Região Metropolitana de São Paulo como a área responsável pelo crescimento da população rural estadual. Desta constatação formula-se a hipótese de que o crescimento da população rural paulista estaria mormente relacionado ao processo de expansão urbana sobre áreas rurais. Para sua verificação, as categorias usadas pela FIBGE na definição da área rural e urbana foram desagregadas, introduzindo-se uma área de transição entre o urbano e o rural. A área urbana fica então dividida em área de transição urbana e "urbana" e a área rural em transição rural e "rural". Com essa alternativa foi possível obter diferenças importantes na área previamente definida como rural, tanto na ocupação da população residente em atividades econômicas de caráter tipicamente urbano, quanto no perfil da população residente na área de transição rural e na área "rural". O crescimento da população na área rural metropolitana foi reavaliado com esta reclassificação da situação do domicílio, reforçando-se a expansão urbana sobre áreas rurais. As informações censitárias sobre a distribuição da população, com características ligadas à inserção nas atividades econômicas, à composição e movimentos populacionais entre as Mesorregiões estaduais, mostraram diferenças no crescimento da população rural entre regiões densamente povoadas e urbanizadas, e aquelas onde as atividades agropecuárias são mais relevantes. Por fim, as categorias que definem a situação do domicílio na área rural no Estado de São Paulo podem contribuir para investigações sobre a relação entre a ocupação do rural e o crescimento da população

Abstract: A rebound of the rural population of São Paulo State (Brazil) seems to have taken place during the 1990s following three consecutive decades of steady rural population decrease. Several lines of questioning arise from this change in population trend, both regarding the resident population characteristics and the novel economic structure that sustain this process. This study ponders on the demographic characteristics of the resident rural population of São Paulo State and its socioeconomic dynamics during the 1980s and best part of the 1990s. Population data were obtained from the Demographic Censuses and data related to the economic structure of the rural areas from the "Censo Agropecuário" of the "Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (FIBGE)." The assessment of population distribution according to dwelling situation in São Paulo State pointed out a major importance of the Metropolitan Region (MRSP) for the growth of the rural population statewide. This result implies the hypothesis that the rural population growth of São Paulo State may be stemming fram the urban sprawl over rural areas. In order to verify this hypothesis, the categories used by the FIBGE to define urban and rural areas were disaggregated into transition urban and "urban," and transition rural and "rural." Meaningful distinctions emerged in the newly defined transition rural and "rural" areas, both regarding the population occupation in economic activities of typical urban character, and relating to the particular profile of the resident population. Evaluated under this reclassification the urban sprawl process is reinforced. Census data on population distribution, as related with the insertion in economic activities, composition, and migration showed rural population growih differences between densely populated regions, and those where typically agricultural activities are preponderant. Furthermore, the categories used to define dwelling situation in São Paulo State may contribute to a better understanding of the association between rural occupation and population growth
Subject: Desenvolvimento rural
Crescimento demografico
Vida rural - São Paulo
São Paulo - População
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Rodrigues_IzildaAparecida_D.pdf14.85 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.