Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/280182
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: O discurso internacional sobre consumo sustentavel : possibilidades de politização e ambientalização da esfera privada
Author: Portilho, Maria de Fatima Ferreira
Advisor: Rodrigues, Arlete Moysés, 1943-
Abstract: Resumo: A recente percepção do impacto ambiental dos atuais padrões de consumo e a centralidade deste discurso dentro do mainstream do ambientalismo ocidental podem ser explicadas através de dois "deslocamentos" discursivos: (1) do aumento populacional (principalmente no Sul) para o modelo de produção das sociedades afluentes (especialmente no Norte) e, posteriormente, (2) da preocupação com os problemas ambientais relacionados à produção para uma preocupação com os problemas ambientais relacionados ao consumo. Este tema vem se tornando central para as políticas ambientais contemporâneas e uma das principais vertentes na busca da sustentabilidade. A relação entre consumo e meio ambiente foi definida, inicialmente, nos limites da noção de "consumo verde" e um pouco mais tarde concentrou-se no chamado "consumo sustentável". Vamos analisar as promessas e armadilhas das propostas de consumo verde e, posteriormente, refletir sobre os limites e as possibilidades das estratégias políticas de consumo sustentável para a transformação dos atuais padrões de consumo. Apresentando-se como uma defesa da esfera do consumo enquanto um objeto de estudos das Ciências Sociais e, particularmente, das Ciências Sociais do Ambiente, o presente trabalho pretende discutir as conseqüências políticas da estratégia de consumo sustentável, enfatizando a análise da seguinte questão: que possibilidades potenciais de expansão ou redução das tendências de participação na esfera pública surgem com o deslocamento das políticas ambientais para o campo do consumo? O deslocamento da definição da questão ambiental para o campo do consumo pode ser visto como um fortalecimento dos mecanismos de desintegração social e política que reduz os vínculos de solidariedade e participação na esfera pública e favorece a apropriação privada dos bens naturais. Este mesmo deslocamento pode ser visto, também, como um potencial politizador e emancipatório que fortalece a participação individual nos dilemas e decisões políticas coletivas, trazendo a questão ambiental para a agenda cotidiana. Ao contrário de reafirmar a alienação, a manipulação e a heteronomia dos consumidores ou, apressadamente, enfatizar seu poder e sua liberdade de escolha, optamos por enfatizar uma vertente do diálogo da teoria social contemporânea que concebe a possibilidade de novas formas de ação política a partir da articulação das esferas pública e privada. Desta forma, o debate sobre meio ambiente e consumo pode se dar numa arena ao mesmo tempo pública e privada, envolvendo questões de ambas as esferas. Através desse debate, a questão ambiental finalmente pode ser colocada num lugar em que as preocupações privadas e as questões públicas se encontram, recuperando as pontes entre elas

Abstract: The recent perception of environmental impact of modern consumption patterns and the centrality of this discourse inside the mainstream of Western environmentalism can be explained by two discursive "shifts": (1) from population growth (mainly in the South) towards the production model of affluent societies (mainly in the North), and, later, (2) from concern with production-related environmental problems towards the concern with consumption-related environmental problems. This is a predominant subject in contemporary environmental politics, and it is one of the most important channels in approaching sustainability. The relation between consumption and environment has been first defined in the bounds of "green consumption," and, later, in the so called "sustainable consumption." We will analyse the promises and pitfalls of green consumption proposals. Afterwards, we will study the sustainable consumption politics strategies' constraints and possibilities of changing current consumption patterns. As a defence of consumption domain as a study object of Social Sciences and, specifically, of Environmental Social SCiences, the present work aims to discuss the political consequences of sustainable consumption strategies, focusing on the following question: which possibilities to enlarge or to inhibit the participation on public domain does emerge with the shift of environmental politics towards the consumption field. The shift of the definition of environmental issue towards the consumption field can be seen as a strengthening of social and political disintegration mechanisms that reduce the solidarity and participation links in public domain and favours the private appropriation of natural resources. This shift can also be seen as a politicising and emancipating power that strengthens the individual participation on common political dilemmas and decisions, approaching the environmental issue to the daily agenda. Instead of restating the consumer alienation, manipulation and heteronomy, or supporting at once their power and freedom of choice, we chose to stress the dialog of contemporary social theory which accepts the possibility of new ways of political action by the articulation of public and private domains. Thus, the environment and consumption debate can be done not only in a public but also private arena, comprehending topics from both domains. Through this debate, the environmental issue can, eventually, be placed where private concerns and public issues get together, re-establishing the connections among them
Subject: Movimento ecológico
Ambientalismo
Desenvolvimento sustentável
Política ambiental
Cidadania
Sociedade do Consumo
Políticas públicas - Aspectos ambientais
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2003
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Portilho_MariadeFatimaFerreira_D.pdf14.99 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.