Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/280166
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: O make up do trabalho = uma empresa e um milhão de revendedoras de cosméticos
Title Alternative: Labour make up : a cosmetic company and the work of one million saleswomen
Author: Abilio, Ludmila Costhek
Advisor: Araujo, Angela Maria Carneiro, 1952-
Abstract: Resumo: Analisa-se o trabalho de revendedoras de cosméticos de uma empresa brasileira. Discute-se a ausência de formas-trabalho dessa ocupação. A centralidade do trabalho para a acumulação capitalista na atualidade estrutura toda a análise. No primeiro capítulo, são apresentados resultados da pesquisa de campo, por meio da caracterização de tipos sociais, associando-se o perfil socioeconômico e a trajetória ocupacional de algumas revendedoras à sua relação com as vendas. Também são examinados aspectos da produção e distribuição da empresa. No segundo capítulo, atualiza-se a discussão do trabalho informal no contexto das políticas neoliberais e das reconfigurações das relações de trabalho nas últimas décadas, assim como do regime de dominância da valorização financeira (Chesnais, 2005). São abordados o Sistema de Vendas Diretas e o trabalho feminino nesse contexto. O terceiro capítulo trata da relação entre a marca e o trabalho das revendedoras. Parte-se da marca como o que hoje torna reconhecível o movimento do capital portador de juros (Marx, 1988) e sua relação com as formas contemporâneas de exploração do trabalho. É aprofundada a análise da relação entre dominância da valorização financeira e precarização do trabalho. No quarto capítulo, essas formas são estudadas mais profundamente; aborda-se a relação entre inovações tecnológicas, trabalho informal e trabalho precarizado. Discute-se também a extensão de uma perda de formas do trabalho que é transferida para a esfera do consumo, examinando-se a imbricação entre trabalho e consumo na atividade das revendedoras, dentre outras atividades. O último capítulo enfoca a subsunção contemporânea do trabalho. São elementos centrais da análise: as indistinções contemporâneas entre tempo de trabalho e de não-trabalho; as formas atuais de envolvimento subjetivo do trabalhador; uma crítica a teorias do trabalho imaterial, especialmente à de André Gorz (2005); a permanência da teoria do valor para a compreensão da exploração do trabalho. Chega-se então à discussão final sobre a centralidade do trabalho no contemporâneo, esmiuçando-se a relação entre o trabalho das revendedoras e a acumulação da empresa

Abstract: This thesis presents an investigation of the relations between the work of resellers and a Brazilian cosmetic company. The current centrality of labour to capitalist accumulation guides the analysis. On the first chapter, the results of fieldwork are presented. The economic and social profile of the saleswomen and their professional path is seen alongside of their relationship with the selling activity based on a definition of different social types. Some aspects of both the production and the distribution of the company are also examined. On chapter two, the debate of informality is updated according to the context of neoliberal policies, and the transformation of labour relations that happened over the past thirty years. The finance-led regime of accumulation is also taken into account. Direct Selling System and female work are analyzed based on this historical context. On chapter three, the work of the saleswomen is analyzed in light of the strength of the company's brand. The brand is understood here as an immaterial form that enables the recognition of the movement of the interest-bearing capital (Marx, 1988) in its relation to contemporary forms of labour exploitation. The analysis of the relation between the finance-led regime of accumulation and labour casualisation is then deepened. On chapter four, the contemporary forms of labour exploitation are examined, and the relation between technological innovations, informal labour and labour casualization are more profoundly investigated. The loss of labour forms to the sphere of consumption is also analyzed here, based on the imbrications between labour and consumption in the activity of the resellers. On the last chapter, the contemporary subordination of labour is discussed. The main aspects of this chapter are the current lack of distinction between labour time and leisure; the contemporary forms of workers subjective involvement; a critique of immaterial theories, especially that of Gorz (2003); the endurance of the value theory (Marx, 1985) in labour exploitation unveiling and comprehension. Finally, the centrality of labour is discussed in a broader perspective; the relation between the resellers' work and the company accumulation is also scrutinized
Subject: Trabalho - Aspectos sociológicos
Capital (Economia)
Neoliberalismo
Vendedores ambulantes
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Abilio_LudmilaCosthek_D.pdf1.74 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.