Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/280148
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Nem anjos, nem demônios = homens comuns : narrativas sobre masculinidades e violência de gênero
Title Alternative: Neither angels, neither demons : common men : narratives on masculinities and violence of gender
Author: Gómez Etayo, Elizabeth
Advisor: Maroni, Amneris Angela, 1951-
Abstract: Resumo: Quando Joan Scott anunciou que o gênero era uma categoria útil nas ciências sociais um universo de possibilidades abriu-se ante nós, pesquisadores inquietos com o mundo íntimo que invade sem licença o mundo social e, então, o gênero tornou-se uma categoria útil, necessária, pertinente e instigante nas ciências sociais. Desta forma, o campo dos estudos de gênero foi se nutrindo cada vez mais com pesquisas que buscavam compreender a ordem social e de gênero que tem orientado diversas sociedades e dentro dela, compreender a violência de gênero como uma consequência claramente injusta de tal ordem. Há mais de dez anos tento compreender essa violência de gênero; como ela opera e quem são os indivíduos que a compõem. Deste modo, o intuito desta tese é compreender como é o mundo de homens que têm atuado violentamente contra mulheres em algum momento das suas vidas. E para além desse evento violento, compreender quem são esses homens e como foi seu processo de socialização; na esperança de achar, nessas trajetórias, elementos mais detalhados que nos ajudem a compreender a violência de gênero. Foi assim como encontrei a tese da normalidade proposta por Hannah Arendt (1999) no seu livro "Eichman em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal", para compreender que os homens agressores não são o monstro que todos esperamos encontrar e sim homens comuns e assustadoramente normais e, o que é pior, todos nós, sujeitos sociais, partilhamos tal normalidade, de forma que a violência de gênero, como outras formas de violência, vão formando parte do cotidiano social e incorporando práticas culturais que tendem a normalizar-se. Da mão desta tese arendtiana, estudei a violência de gênero e fui procurar homens agressores, em primeira instância, e depois homens feministas, que me ajudaram a pensar os comportamentos agressivos de alguns homens contra algumas mulheres. Essa violência faz parte do que eu comecei considerar como uma "crise das masculinidades", pois detrás dos fatos violentos encontra-se um homem em desconstrução, já que as transformações socioculturais femininas e feministas, que começaram a se tecer a partir da segunda metade do século XX, está aos poucos propondo uma nova ordem social e de gênero que muitos homens ainda desconhecem e tal desconhecimento os deixa cada vez mais sós. Constituindo-se assim, a violência de gênero pode ser vista também como uma manifestação da crise da masculinidade, pois a ordem social e de gênero está mudando e muitos homens ainda não o reconhecem. Eu fui atrás de tais processos a partir das narrativas de diversos homens; seus relatos dialogaram com minha própria situação de violência de gênero e que só na reflexão durante a tese surgiu como experiência propriamente dita, servindo-me para aprofundar as questões aqui propostas. Desta forma, estruturei uma tese sobre violência de gênero, masculinidades e crise das masculinidades, a partir de narrativas de homens que agrediram mulheres e de homens feministas que lutam pelo fim da violência contra as mulheres

Abstract: When Joan Scott announced that the gender was a useful category in the social sciences a universe of possibilities opened before us, restless researchers with the intimate world that invade without license the social world. Of this form, the field of the studies of gender was nourishing increasingly with investigations that looked for to comprise the social order and of gender that there is order diverse societies and inside her, comprise the violence of gender like a distinctly unfair consequence of such order. Like this, since ten years ago there is me inquietude comprise this violence of gender; as she operates and who are the individuals that compose it. In this way, the objective of this thesis is to comprise as it is the world of the violent men against women sometimes. And further of this violent event, comprise who are these men and as it was his process of socialization; in the hope to find, in these paths, elements more detailed that they help us to comprise the violence of gender. Was like this as I found the thesis of the normality that proposes Hannah Arendt in her book: "Eichmann in Jerusalem: a relate about the banality of the evil", to comprise that the men aggressors are not the monster that all expect to find and himself common men and unbeliever normal and the worst of all is that all we, social subjects, shared of such normality, so that the violence of gender, as other forms of violence, go forming part of the daily social and incorporating cultural practices that tend the normalize. Of the hand of this thesis arendtiana, studied the violence of gender and was to look for aggressors men, in first instance, and afterwards feminist men, that will help me to think in the aggressive behaviors of some men against some women, to think and reflect that such violence forms part of the that I began to consider like a "masculinities crises", because behind the violent facts finds a man that tends to disappear, since that the transformations social and cultural feminine and feminist, that began to knit from the second part of the century XX is proposing a new social order and of gender that a lot of men still unknown and this goes them leaving increasingly only. Constituting the violence of gender like a demonstration of the crisis of the masculinity, because the social order and of gender is changing and a lot of men still do not recognize it; I looked for such processes from the narratives of diverse men; relates that to talk with my own situation of violence of gender and that only in the reflection during the thesis arose like really experience, serving me to deepen in the questions here proposals; Of this form, make a thesis on violence of gender, masculinities and crisis of the masculinities, from the narratives of aggressive men and of feminist men that struggle by the end of the violence against the women
Subject: Violência
Gênero
Masculinidade
Trajetorias de vida
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
GomezEtayo_Elizabeth_D.pdf1.29 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.