Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/279847
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: As aporias do eu na Recherche de Proust : desilusão e sentido
Author: Codina, Graciela Deri de
Advisor: Gagnebin, Jeanne Marie, 1949-
Abstract: Resumo: O objetivo dessa tese consiste na penetração reflexiva da questão da subjetividade contemporânea a partir de uma manifestação estética, a literatura, no romance Em busca do tempo perdido. O romance de Proust atesta exemplarmente um momento de ruptura que coloca em questão o eu linear e articulado do romance tradicional, na medida em que apresenta uma série de aporias, tensões e contradições que revelam uma crise da subjetividade. Nossa investigação se situa na discussão das fronteiras entre filosofia e literatura, por meio do estudo das relações entre forma e conteúdo e da contribuição da identidade narrativa para pensar filosoficamente a problemática da constituição do si e sua interpretação. Para explicitar esse problema é necessário analisar o longo percurso da obra que descreve a desilusão como aprendizagem da verdade e, concomitantemente, problematizar a verdade atingida por meio de aporias irresolúveis que se renovam na circulação de sentido no romance. A tensão das relações entre unidade e multiplicidade, literatura e vida, desejo e realidade, tempo e eternidade, verdade e estilo, conduz ao estudo da experiência como negatividade que se configura na morte dos eus e, simultaneamente, na multiplicação de eus no espaço narrativo. As implicações dessa experiência dialética apontam para a questão do sentido da obra que se apresenta aberto a múltiplas possibilidades de interpretação

Abstract: This thesis aims at investigating reflectively into the issue of contemporary subjectivity departing from an aesthetic manifestation ¿ literature ¿ in the novel A la recherche du temps perdu. Proust¿s novel typically represents a moment of rupture which calls into question the linear and articulated 'I¿ of the traditional novel, in so far as it presents a series of aporias, tensions and contradictions which reveal a subjectivity crisis. Our research has as its basis the discussion of the boundaries between philosophy and literature, through the study of the relations between form and content and of the contribution of narrative identity to the philosophical reflection on the problem of self-constitution and self-interpretation. In order to make this question explicit it is necessary to analyze the work¿s long course, which describes disillusion as truth-learning and, at the same time, problematizes the truth reached by means of insoluble aporias that renew themselves in the circulation of meaning in the novel. The tense relations between unity and multiplicity, literature and life, desire and reality, time and eternity and truth and style lead to the study of experience as negativity, which is configured as the death of the 'I¿s and, simultaneously, in the multiplication of the 'I¿s in the narrative space. The implications of this dialectic experience point to the issue of the work's meaning, which is open to multiple interpretation possibilities
Subject: Proust, Marcel, 1871-1922
Filosofia
Subjetividade
Identidade
Experiência
Modernidade
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2005
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Codina_GracielaDeride_D.pdf551.27 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.