Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/279823
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: O sofista de Platão : uma revisão da hipotese das formas
Author: Silva, Jose Lourenço Pereira da
Advisor: Benoit, Alcides Hector Rodriguez, 1951-
Abstract: Resumo: Essa tese examina a ontologia platônica. A hipótese de trabalho é que Platão no Sofista revisa sua teoria das Formas. A influência da teoria do Ser de Parmênides levou Platão a uma teoria das Formas que era demasiadamente austera uma teoria que levou a metafísica de Platão a aporia. O Parmênides mostra essa vulnerabilidade da teoria de Platão. A fim de revisar sua teoria, Platão realiza uma espécie de terapia sobre sua ontologia, revendo uma de suas fontes principais: o eleatismo. Iniciando no Parmênides e continuando no Sofista, Platão critica sua herança eleática para salvar sua doutrina das Formas. É uma conseqüência da concepção eleática do 'ser' e do 'um' a impossibilidade de pensar o não-ser e a multiplicidade sem contradição. Criticando a concepção eleática, Platão revisa a teoria das Formas. Enquanto outrora cada Forma era um ser e uma unidade à maneira parmenideana, a crítica de Platão a Parmênides torna possível às Formas se misturarem - isto é, serem capazes de participação recíproca - em virtude do que cada Forma é una e múltipla ao mesmo tempo

Abstract: This thesis examines platonic ontology. The working hypothesis is that Plato in the Sophist revises his theory of Forms. The influence of Parmenides' theory of Being had led Plato to a theory of the Forms that was too austere, a theory that led Plato's metaphysics to aporia. The Parmenides shows this vulnerability in Plato's theory. In order to revise his theory, Plato perfoms a kind of therapy upon his ontology, by reviewing one of his main sources: the eleatism. Beginning in the Parmenides and continuing in the Sophist, Plato criticizes his eleatic legacy to save his doctrine of Forms. It is a consequence of the eleatic conception of 'being' and 'one' that it is impossible to think of not-being and multiplicity without contradiction. By criticizing the eleatic conception, Plato revises the theory of Forms. Whereas formerly each Form was a being and a unity in parmenidean manner, Plato's critique of Parmenides makes it possible for the Forms to mix-that is, to be capable of reciprocal Participation in virtue of which each Form at once is one and many
Subject: Platão
Parmênides
Eleatas
Filosofia antiga
Sofista (Filosofia grega)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SILVA, Jose Lourenço Pereira da. O sofista de Platão: uma revisão da hipotese das formas. 2005. 181 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciencias Humanas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/279823>. Acesso em: 5 ago. 2018.
Date Issue: 2005
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_JoseLourencoPereirada_D.pdf11.43 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.