Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/279736
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Compassos e descompassos : a música popular e o tempo da tradição
Title Alternative: Measures and mismatches : popular music and the age of tradition
Author: Leal, Luã Ferreira, 1991-
Advisor: Ortiz, Renato, 1947-
Ortiz, Renato José Pinto, 1947-
Abstract: Resumo: O passado é ordenado mediante a definição de princípios de classificação e a atribuição de níveis de relevância dos fatos históricos. A música popular entre as décadas de 1960 e 1970 era objeto de reflexão na imprensa enquanto as pesquisas no âmbito universitário estavam voltadas para outros enfoques de interpretação da sociedade brasileira. Mesmo com a recente inserção da música popular nos debates de cientistas sociais e historiadores profissionais, a escrita da história efetuada por jornalistas ainda forma o núcleo dos "clássicos" da bibliografia sobre o tema. A fonte principal das referências sobre a música popular nos centros urbanos do Brasil pode ser encontrada em um conjunto de textos publicados desde o século XIX por memorialistas e cronistas. A partir da década de 1960, Ary Vasconcelos, José Ramos Tinhorão e Sérgio Cabral, devido à ampla circulação de seus textos e à dimensão de seus acervos com discos, documentos e objetos relacionados à história da música popular brasileira, conquistaram prestígio como "redescobridores" dos músicos do passado. A produção intelectual dos historiadores não acadêmicos ¿ em sua maioria, profissionais das redações de jornais e revistas ¿ pode ser analisada como diagnóstico das transformações sociais na segunda metade do século XX. Para os historiadores-jornalistas convertidos ao posto de pesquisadores da música, a alegada "autenticidade" do elemento popular confere os traços da identidade brasileira. Os textos de Ary Vasconcelos, José Ramos Tinhorão e Sérgio Cabral serão analisados para a compreensão da construção dos pilares do panteão da música popular brasileira entre a década de 1960 e o início da década de 1980. Na condição de defensores do "popular", os três autores conciliam a busca pela preservação da música com características tidas como nacionais e a repreensão aos desvios à "tradição", os quais ocorrem com a comercialização da cultura do "povo" brasileiro

Abstract: The past is ordered by the definition of classification principles and the assignment of levels of relevance of historical facts. Popular music in the 1960s and 1970s was an object of reflection in the press while research in the university was focused on other approaches to interpretation of Brazilian society. Despite the recent inclusion of popular music in discussions among social scientists and professional historians, the writing of history made by journalists still forms the core of the "classics" of literature on the theme. The main source of reference to popular music in urban centers in Brazil can be found in a set of texts published since the 19th century by witnesses and chroniclers. From the 1960s, Ary Vasconcelos, José Ramos Tinhorão and Sérgio Cabral ¿ given the wide circulation of their texts and the size of their collections of records, documents and objects related to the history of Brazilian popular music ¿ gained prestige as "rediscoverers" of the musicians of the past. The intellectual production of non-academic historians (mostly newspapers and magazines newsrooms professionals) may be taken as a diagnosis of social changes in the second half of the 20th century. For these journalist-historians converted to the position of music researchers, the alleged "authenticity" of the popular element conveys the Brazilian identity. The writings of Ary Vasconcelos, José Ramos Tinhorão and Ségio Cabral are analyzed in order to understand the building of the Brazilian popular music pantheon pillars between the 1960s and the early 1980s. In the condition of guardians of "the popular", the three authors concile the pursuit for preserving the music characterized as national and reprehending of deviations to the "tradition", defined as commercialization of the brazilian "popular" culture
Subject: Cultura popular
Historiografia
Música popular
Critica musical
Editor: [s.n.]
Citation: LEAL, Luã Ferreira,. Compassos e descompassos: a música popular e o tempo da tradição. 2015. 272 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/279736>. Acesso em: 27 ago. 2018.
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Leal_LuaFerreira_M.pdf1.61 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.