Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/279699
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Um olhar sobre a mortalidade em Campinas no final do século XIX : imigrantes e nativos
Title Alternative: A look at mortality in Campinas in the late nineteenth century : immigrants and natives
Author: Moraes, Gabriela dos Santos, 1988-
Advisor: Bassanezi, Maria Silvia Casagrande Beozzo
Abstract: Resumo: Este trabalho procura analisar as características da mortalidade e especificamente e os seus diferenciais entre brasileiros e estrangeiros, que tiveram seus óbitos registrados no município de Campinas durante a última década do século XIX. Este período compreende uma série de transformações no Brasil e principalmente no estado de São Paulo, com a vinda de grande fluxo de imigrantes, sobretudo europeus, para o trabalho na cafeicultura em expansão ¿ até então a principal atividade econômica do país. A entrada de um grande fluxo de imigrantes, que buscava em Campinas oportunidades de trabalho na lavoura e em menor escala no núcleo urbano em desenvolvimento, alterou o volume e a dinâmica demográfica do município. A chegada desses imigrantes coincidiu com momentos de mortalidade extraordinária (surtos epidêmicos de febre amarela) e outros de mortalidade ordinária (em níveis de normalidade) que também impactaram a dinâmica demográfica local. Nesse período, Campinas vivenciou um padrão típico da mortalidade da pré-transição epidemiológica, com flutuações da mortalidade ¿ determinadas pelos surtos de febre amarela ¿ com uma alta mortalidade infantil e marcada pela entrada massiva de imigrantes. Mostrou também que os diferenciais de mortalidade entre os brasileiros e estrangeiros deveu-se, sobretudo, ao volume e estrutura etária desses segmentos e à aclimatação dos imigrantes na nova terra, que estavam sujeitos às condições de vida semelhantes à maioria dos nativos

Abstract: Abstract: This study analyzes the characteristics of mortality and specifically their differentials between foreigns and brazilians, who had their deaths registered in Campinas during the last decade of the nineteenth century. This period comprises a series of transformations in Brazil and especially in the state of São Paulo, with the arrival of a large influx of immigrants, above all from Europe, to work in the booming coffee culture - hitherto the main economic activity of the country. The entry of a large influx of immigrants, who sought in Campinas job opportunities in farming and to a lesser extent in the urban core development, altered the volume and demographic dynamics of the municipality. The arrival of these immigrants coincided with moments of extraordinary mortality (outbreaks of yellow fever) and other ordinary mortality (in normal range) which also impacted the local population dynamics. During this period, Campinas experienced a typical pattern of mortality of pre - epidemiological transition, with mortality fluctuations - determined by yellow fever outbreaks - with a high infant mortality and marked by the massive influx of immigrants. It also showed that the mortality differentials between Brazilians and foreigners was due primarily to the volume and age structure of these segments and the acclimation of immigrants in the new land, which were subjected to conditions similar to most native life
Subject: Mortalidade - Campinas (SP) - Séc. XIX
População
Migração
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Moraes_GabrieladosSantos_M.pdf2.42 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.