Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/279630
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Negociação de sentidos : violência e direitos da mulher na prática de ONGs em Marrocos
Title Alternative: Negotiating meanings : violence and women's rights in the practice of NGOs in Morocco
Author: Slenes, Rebecca de Faria, 1984-
Advisor: Debert, Guita Grin, 1948-
Abstract: Resumo: Essa dissertação tem como objetivo analisar as práticas de ativistas marroquinas dentro de organizações não governamentais (ONGs) que prestam atendimento a mulheres vítimas de violência. Com base em pesquisa etnográfica realizada em uma ONG marroquina de direitos da mulher e em entrevistas com ativistas em diferentes regiões do país, analiso as experiências e estratégias de mulheres trabalhando dentro de ONGs no combate à violência contra a mulher em Marrocos. Interessa explorar como noções de violência e direitos são concebidos e instrumentalizados por essas mulheres e como elas traduzem e negociam conceitos de direitos para as populações com quem trabalham. Refletindo sobre o papel das ativistas como mediadoras de uma linguagem de direitos entre a população, instâncias governamentais e órgãos financiadores internacionais, procuro mostrar que o trabalho delas é influenciado por fatores diversos, incluindo discursos religiosos e de direitos humanos. Atentando para as diferenças entre as ONGs designadas feministas e islâmicas, a dissertação realça também os pontos em comum nas práticas desenvolvidas por essas associações e argumenta que tanto uma abordagem jurídica em prol dos direitos como uma abordagem que protege a família não dão conta dos dilemas enfrentados pelas ativistas. A pesquisa busca contribuir para reflexões antropológicas sobre como fluxos de direitos de caráter global são articulados em contextos específicos

Abstract: The aim of this master¿s thesis is to analyze the practice of Moroccan activists working in nongovernmental organizations (NGOs) to support women victims of violence. Based on an ethnographic study in an NGO that works with survivors of violence and on interviews with activists in different regions of the country, I analyze the experiences and strategies of women working inside NGOs to fight violence against women in Morocco. This research intends to observe how notions of violence and rights are conceived and instrumentalized by these women, and how they translate and negotiate concepts of rights to the populations that they work with. Reflecting on the role of activists as mediators of a rights-based language between local populations, governmental bodies and international human rights agencies, I attempt to show that their work is influenced by a diversity of factors, including religious and human rights discourses. Attentive to the differences between so called liberal feminist NGOs and Islamic NGOs, the thesis also highlights the points in common in the practices developed by these associations and argues that both a judicial approach in favor of rights, as well as an approach that protects the family, do not account for the dilemmas faced by the activists. This research hopes to contribute to anthropological reflections on how global rights-based networks are articulated in specific contexts
Subject: Direitos das mulheres - Marrocos
Violência contra a mulher
Organizações não-governamentais
Feminismo
Mulheres - Aspectos sociais
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Slenes_RebeccadeFaria_M.pdf2.33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.