Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/279595
Type: TESE
Title: "Mais vale um ano de leão que cem anos de cordeiro" : trajetórias dos metalúrgicos de São José dos Campos (1956-1990)
Title Alternative: The history of the metalworkers of São José dos Campos, Brazil (1956-1990)
Author: Guerra, Caio César da Silva, 1986-
Advisor: Batalha, Claudio Henrique de Moraes, 1957-
Abstract: Resumo: A historiografia do trabalho tem analisado a relação entre o "velho" e o "novo" sindicalismo há pelo menos duas décadas, relativizando a ideia de ruptura total entre o movimento sindical do pré-1964 e aquele que teria surgido no final dos anos 1970, especialmente no que diz respeito a suas estratégias de organização e de luta. Esses historiadores têm demonstrado a existência de significativas continuidades entre um momento e outro do sindicalismo brasileiro e desconstruído a imagem negativa sobre o "velho" sindicalismo, em grande medida, associada a seu vínculo com o PCB e às disputas políticas no campo da esquerda durante os anos 1980. Essas análises trataram, sobretudo, dos casos de São Paulo, do ABC e do Rio de Janeiro, mas, em geral, pouco se dedicaram ao período do chamado "novo sindicalismo" e/ou ao caso de categorias de trabalhadores fora de seu epicentro e caso paradigmático, o ABC. Com o objetivo central de compreender a singularidade do chamado "novo sindicalismo" no caso dos metalúrgicos de São José dos Campos, este trabalho investigou as trajetórias, formas de organização e de luta dessa categoria entre meados dos anos 1950 e o final da década de 1980. Esses trabalhadores foram protagonistas de uma importante greve em março de 1979, que transformou consideravelmente a história de seu sindicato, até então dirigido pelos chamados "pelegos". Durante os anos 1980, ao contrário das décadas anteriores, ondas grevistas tomaram as fábricas metalúrgicas e os trabalhadores empregaram repetidamente a tática de ocupação dos locais de trabalho até concretizarem suas reivindicações. Além das particularidades desse sindicalismo, investigou-se a atuação de organizações de esquerda entre os metalúrgicos da cidade e suas disputas pelo sindicato, notadamente entre a Articulação e a Convergência Socialista (CS), então correntes internas ao Partido dos Trabalhadores (PT). Buscou-se, finalmente, compreender como se tornou possível a vitória da CS nessa disputa contra o grupo majoritário de um PT que crescia substancialmente na sociedade brasileira. Essa vitória pode ser considerada o início da hegemonia da CS ¿ posteriormente Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado ¿ na direção do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Abstract: Labor historiography has analyzed the relations between "old" and "new" unionism for at least two decades and has put in question the idea of a complete rupture setting apart the union movement before the 1964 military coup and the one emerging in the late 1970¿s, above all concerning its strategies of organization and striking. Those historians have showed significant continuities among these two moments in brazilian unionism and have contested the negative image of the "old" unionism, often related to its connection with Brazilian Communist Party (PCB) and the political disputes in the left wing during the 1980¿s. However, those analyses focused, above all, the case studies of São Paulo, ABC, Rio de Janeiro and didn't pay the same attention to the so called "new" unionism period and/or the working branches out of its epicenter and paradigmal case, the ABC. In order to understand the singularity of the so called "new unionism" in the case of the metalworkers of São José dos Campos, this dissertation has explored its¿ trajectories, forms of organizing and striking between the middle 1950¿s and the end of the 1980¿s. These workers were the actors of an important strike in March 1979, which transformed considerably its¿ union history, until then heads by the so called "pelegos". During the 1980¿s, contrasting with the previous decades, striking waves took control of the plants as this workers used repeatedly the workplace¿s occupation tactic until their demands were complied. Beyond these peculiarities, this work examined the left wing organization¿s roll among the metalworkers and its contest for the union, mostly opposing two factions inside the Worker¿s Party (PT): Articulation and Socialist Convergence (CS). Finally, it was also inquired how CS has won this dispute against the major group in a PT that was growing substantially in brazilian society. This victory may be considered the beginning of CS¿s hegemony ¿ afterwards the Unified Workers¿ Socialist Party (PSTU) ¿ on the lead of the Metalworkers Union of São José dos Campos (SMSJR)
Subject: Partido dos Trabalhadores (Brasil)
Trabalhadores - São José dos Campos (SP) - 1956-1990
Greves e lockout - Metalúrgicos
Sindicalismo
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Guerra_CaioCesardaSilva_M.pdf1.89 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.