Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/279308
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: População e riscos as mudanças ambientais em zonas costeiras da Baixada Santista = um estudo socio-demografico sobre os municipios de Bertioga, Guaruja e São Vicente
Title Alternative: Population and risks to environmental changes in Baixada Santista coastal zoner : a socio-demographic study on the municipalities of Bertioga, Guaruja and São Vicente
Author: Silva, César Augusto Marques da, 1985-
Advisor: Carmo, Roberto Luiz do, 1966-
Abstract: Resumo: Durante as últimas décadas a demografia discutiu importantes conceitos ao tratar da relação entre dinâmica populacional e mudança ambiental. Surgiram novos caminhos, buscando compreender essa relação em análises centradas no entendimento do papel do espaço, dos padrões de produção e consumo, do risco e da vulnerabilidade. Recentemente, com a confirmação das estimativas das mudanças climáticas, a demografia é novamente desafiada a elucidar os elementos da dinâmica populacional que afetam o clima e que por ela são afetados. Nessa pesquisa objetiva-se compreender elementos desse segundo ponto, analisando riscos ambientais às mudanças climáticas em populações residentes em zonas costeiras. Mais especificamente, analisamos a dinâmica de três municípios costeiros do Estado de São Paulo, na Região Metropolitana da Baixada Santista: Bertioga, Guarujá e São Vicente. Tais municípios, majoritariamente urbanos, abrigam espaços diferenciados e desiguais, tanto do ponto de vista geográfico como social. Geograficamente, a presença de morros, rios, estuários e do próprio mar, condicionam a formação de riscos ambientais diferenciados. Socialmente, com a ocupação dos espaços para usos diversos (residenciais, turísticos e industriais), e por grupos com perfis sócio-econômicos particulares, cada um desses riscos atinge populações também específicas. A partir desses fatores a hipótese do trabalho é que populações com características distintas passam por diferentes riscos ambientais. Desse modo, os riscos que selecionamos são relativos às mudanças ambientais: a elevação do nível do mar, as inundações e os deslizamentos. Para cada um desses riscos, e de suas possíveis combinações, foram criadas zonas de risco, utilizando os dados de setores censitários. Os resultados indicaram a confirmação da nossa hipótese: populações mais pobres estão nas imediações de corpos d'água e morros, áreas onde a possibilidade das intensificações de inundações e deslizamentos é maior, enquanto as mais ricas localizam-se próximas ao mar, onde o maior risco é o da elevação do nível médio do mar

Abstract: Demography has discussed important concepts in concern with the relation between population dynamics and environmental change through last decades. New ways were developed and the role of space, patterns of production and consumption, risk and vulnerability were incorporated in theses analysis. Recently, with more accuracy estimates of climate change, demography is again challenged to elucidate the elements of population dynamics that affect climate and vice-versa. This research aims to understand this elements, analyzing risks of climate change on populations living in coastal areas. More specifically, we analyze the dynamics of three coastal municipalities of Sao Paulo State, in the Metropolitan Area of Baixada Santista: Bertioga, Guarujá and São Vicente. These municipalities, mostly urban, harbor differentiated and uneven spaces, both geographically and socially. Geographically, the presence of hills, rivers, estuaries and the sea, influence different environmental risks. Socially, space has been transformed according to several social uses (residential, tourist and industrial), resulting in specific groups, with particular socio-economic profiles, living in distinct risks zones. Based on these factors, the hypothesis adopted is that populations with different characteristics are replaced by different environmental risks. Therefore, the risks selected represent some of the environmental changes dangers: rising sea levels, more intensive flooding and landslides. For each of these risks, and their possible combinations were created risk areas, using data from census tracts. The results indicated the poorest are in the vicinity of ponds and hills, where the possibility of intensification of floods and landslides is higher, while the richest are sited near sea, where the greatest risk is the elevation of the average sea level
Subject: Avaliação de riscos ambientais
Gerenciamento costeiro
Mudanças ambientais globais
Dinâmica populacional - Baixada Santista (SP)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_CesarAugustoMarquesda_M.pdf4.19 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.