Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/279282
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Trabalho, etica e emancipação humana : da subvalorização do trabalho a sobrevalorização da etica e da politica
Author: Gaspar, Ronaldo Fabiano dos Santos
Advisor: Antunes, Ricardo, 1953-
Antunes, Ricardo Luiz Coltro
Abstract: Resumo: As inúmeras transformações ocorridas no mundo do trabalho durante o século XX, além de terem alterado as formas de estruturação técnico-organizacional das empresas e a composição das classes trabalhadoras, também tiveram um profundo impacto sobre as teorias sociais contemporãneas, especialmente sobre o marxismo e suas variantes. Nesse sentido, são significativas as criticas que inúmeros autores, tais como Arendt, Habermas, Offe, Gorz e Méda, têm formulado a respeito da categoria trabalho em Marx e, na esteira destas, à sua proposta emancipatória, que visa a emancipação do trabalho e a necessária prescindência do Estado e do mercado como esferas de regulação social. Essencialmente, essas criticas, assentadas numa certa leitura das mutações socioeconômicas e técnico-organizacionais ocorridas no mundo do trabalho neste século, visam descaracterizar a idéia do trabalho como uma atividade central na formação subjetiva dos indivíduos e, por conseguinte, a impossibilidade de torná-Io uma atividade autônoma. Para isso, invariavelmente, reduzem o trabalho à sua dimensão técnica, procedimental, isto é, negam ou subvalorizam sua dimensão socioformativa, naturalizando as características que apresenta em sua execução sob a égide do capital. Por conta disso, esses autores apresentam propostas emancipatórias que prescindem da subversão do trabalho e que, por conseguinte, objetivam orientar as lutas sociais para a constituição de "factíveis sociedades duais", que possuem como caracteristica decisiva o controle exterior da esfera econômica. Ou seja, através de orientações gestadas e desenvolvidas discursivamente em "foros e assembléias soberanas e democráticas", o controle da esfera econômica deve ser efetuado exteriormente, pelo Estado, pela política. Enfim, apesar das inevitáveis diferenças existentes entre essas propostas emancipatórias, o politicismo, a concepção ontopositiva da política, é uma característica presente em todas elas. Portanto, através do resgate da dimensão socioformativa do trabalho, da classe trabalhadora como sujeito social da emancipação e dos limites inerentes à emancipação política, lançamos algumas dúvidas sobre a viabilidade dessas propostas

Abstract: The innumerable transformations that have occurred in the world of work during the 20th century, in addition to having altered the technical-organizational structures of companies and the composition of the working classes, have also had a profound impact on contemporary social theories, especially on Marxism and its variants. In this sense, the critiques formulated by uncountable authors, including Arendt, Habermas, Offe, Gorz and Méda, are significant. These critiques are in regards to the question of work in Marx and, as an extension of this, his emancipatory proposal which has as its aim the emancipation of work and the necessary dispensability of the state and of the market as spheres of social regulation. Essentially, these critiques, based on a particular reading of the social-economic and technical-organizational mutations that took place in the world of work this century, aim to overturn the idea of work as a central activity in the subjective formation of individuais and, as a consequence, the impossibility of making it an autonomous activity. To achieve this, invariably, they reduce work to its technical, procedural dimension, that is, they deny or undervalue its social-formative dimension, categorizing the characteristics of its execution under the aegis of capital. Because of this, these authors present emancipatory proposals which do without the subversion of work and which, as a consequence, have as an objective the orientation of social battles for the constitution of "feasible duaI societies" that have as their decisive characteristic the external control of the economic sphere. In other words, through tendencies managed and developed through discussion in "sovereign and democratic forums and assemblies", the control of the economic sphere must be carried out externally, by the state and its policies. Therefore, despite the inevitable differences that exist between these emancipation proposals, the politicalness, the ontopositive conception of politics, is a characteristic common to all. 80, through the study of the social-formative dimension of work, of the working class as a social subject of the emancipation and of the inherent limits to political emancipation, we will present some doubts regarding the feasibility of these proposals
Subject: Trabalho
Ética
Politica
Sociologia política
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Gaspar_RonaldoFabianodosSantos_M.pdf12.12 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.