Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/279256
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Sucessos que não ocorrem por acaso : literaturas de auto-ajuda
Author: Bosco, Angelo Marcos
Advisor: Ortiz, Renato, 1947-
Ortiz, Renato Jose Pinto
Abstract: Resumo: Na década de 1990, a indústria editorial brasileira explora com veemência uma vertente de livros de não-ficção caracterizada como literatura de auto-ajuda. A estratégia dos editores frente às instabilidades do mercado de livros foi privilegiar segmentos de mercado, consolidando essa vertente editorial. A ação dos editores, amparada na racionalidade empresarial, obedeceu às exigências do moderno mercado de bens simbólicos, inserindo a indústria editorial brasileira numa nova etapa. A palavra chave para esse novo produtor cultural é executivos do livro. A literatura de auto-ajuda não é fruto da indústria da cultura recente, mas é uma tradição em livros que atravessa a modernidade. No decorrer dos períodos históricos, essa literatura incorpora as alterações da sociedade. Assim, em seu momento germinal, percebemos que ela enfatiza as qualidades do caráter e refere-se a um universo moral afetado pela religião. Nesse momento, a literatura de autoajuda está inserida em um contexto social de fronteiras econômica em expansão. Com o advento de uma sociedade administrativo-burocrática, com seu corpo de especialistas em relações sociais, a literatura de auto-ajuda passa a prescrever receitas para a adequação da personalidade ao meio social. O autor Dale Camegie é o representante desta ética da personalidade, que privilegia os traços externos do indivíduo como moeda de troca no mercado das personalidades. Nos anos 1970 - a "década do eu"- a literatura de auto-ajuda incorpora a idéia de realização pessoal como antagônica às exigências do mercado. Palavras-chave para o período seriam auto-expressão, auto-realização e auto-gratificação. Em seu conjunto a literatura de auto-ajuda intermedia a constituição da subjetividade dentro do caráter reflexivo da modernidade, na conceituação de Giddens. Os autores nacionais Shinyashiki e Lauro Trevisan, escolhidos como corpo de dados, ilustram algumas das características descritas acima

Abstract: In the nineties, brazilian book trade explores non-fiction books known as self-help books. Publishers' strategy concentrates on small markets, therefore consolidating this kind of book. Publishers' interference, under the business rationality, obeyed the requirements of the modero market of simbolic goods and led brazilian book trade to a new level. The key word to this new cultural producer could be book manager. Self-help literature does not come from recent cultural industry: self-help manuals are tradicional books. Historically this kind of literature embodies the changing directions of society. On its origin, we have found emphasis on character traits and references to a moral universe under religious directions. At that time, self-help literature belonged to a social context with expanding economic boundaries. The organizational and bureaucratic society and its experts in social relations produce a self-help literature that prescribes institutional conformity. Author Dale Carnegie represents the personality ethics and emphasizes outer traits of individuals in order to make them changeable in the personality market. In the seventies - the "me decade" age- self-help literature changes the concept of self-fulfil1ment. Individuals were supposed to fight against institution. Key words could be self-expression and self-gratification. Self-help literature mediates the constitution of subjectivity under the reflexivity of modernity in Giddens' concept. Brasilian authors Shinyashiki and Lauro Trevisan, chosen as corpus, illustrate some aspects above
Subject: Sociologia
Cultura de massa
Comunicação de massa e cultura
Best sellers
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2001
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Bosco_AngeloMarcos_M.pdf5.94 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.