Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/279049
Type: TESE
Title: Revista estudos afro-asiaticos (1978-1997) e relações raciais no Brasil : elementos para o estudo do sub-campo academico das relações raciais no Brasil
Author: Segura-Ramirez, Hector Fernando
Advisor: Corrêa, Mariza, 1944-2016
Abstract: Resumo: Este trabalho apresenta uma análise histórica e relacional da revista Estudos Afro-Asiãticos do Centro de Estudos Afro-Asiáticos da Universidade Candido Mendes. A análise deste produto cultural foi realizada tentando cobrir duas esferas da revista. A primeira delas é a parte institucional ou os bastidores, que tem a ver com a organização e planejamento de produção da revista enquanto meio de divulgação acadêmico, com as suas origens, com o contexto histórico de seu surgimento, etc. A segunda, é a parte física da revista. Os seus números editados, os conteúdos dos mesmos, os lineamentos teórico-políticos, a freqüência dos contextos África, Ásia, Brasil, as principais características do pensamento acadêmico sobre as relações raciais, sobre os afro-brasileiros, e sobre a cultura negra, divulgado pela revista EAA. A análise realizada nos permite afirmar a premissa de que a revista Estudos Afro-Asiáticos como órgão de difusão dos trabalhos acadêmicos que focalizam o negro no Brasil, basicamente tem publicado artigos que compartilham a linha teórico-política e metodológica da obra Discriminação e desigualdades raciais no Brasil, de Carlos Hasenbalg (1979), o editor da revista entre 1986 e 1996. Em segundo lugar, partindo do pressuposto de que, a partir da revista em questão é possível fazer uma radiografia do sub-campo acadêmico das relações raciais no Brasil, afirmamos que o paradigma Hasenbalg tem sido o modelo hegemônico na pesquisa sobre relações raciais nos últimos vinte anos no Brasil. Em terceiro lugar, afirmamos a premissa de que o modelo Hasenbalg se construi num diálogo crítico constante com a explicação de Florestan Fernandes a respeito da subordinação social dos negros na sociedade brasileira. E, por último, levantamos a hipótese da existência de uma 'escola' carioca de relações raciais, da qual Luiz de Aguiar Costa Pinto é o pai fundador, e Nelson do Valle Silva e Carlos Hasenbalg são os seus principais representantes, no sentido de eles terem atualizado, renovado e enriquecido a tradição de pesquisa sociológica fundada por Luiz de Aguiar Costa Pinto

Abstract: Not informed
Subject: Hasenbalg, Carlos Alfredo
Negros - Brasil
Racismo
Ciência política
Relações étnicas
Brasil - Relações raciais
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2000
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Segura-Ramirez_HectorFernando_M.pdf7.97 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.