Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/278902
Type: TESE
Title: "Ariano Suassuna e o movimento armorial : cultura brasileira no regime militar, 1969-1981"
Author: Brito, Antonio de Padua de Lima
Advisor: Ridenti, Marcelo Siqueira, 1959-
Abstract: Resumo: o presente trabalho investiga o papel que determinadas práticas culturais têm na construção e legitimação da identidade nacional, i. e., na formação de um certo tipo de nacionalismo. Para tal, o movimento armorial, criado em Pernambuco pelo escritor Ariano Suassuna nos anos 1970, é apresentado como exemplo paradigmático de uma tradição de pensamento segundo a qual as culturas populares seriam a base da identidade nacional. Essa tradição teria contribuído para legitimar ideologicamente o regime militar no seu esforço de apresentar-se não como um fator de ruptura, mas como garantia de continuidade histórica e de integridade da nação. Nesse sentido, o movimento armorial, por ter sido uma das instâncias que contribuíram para a construção dessa ideologia, configurou-se como parte do bloco histórico que garantiu sustentação ao regime, bloco este que se constituía como uma mera extensão do bloco de 1930 que, por sua vez, também contou com um movimento de igual teor - o movimento regionalista de 1926 do qual o armorial é herdeiro - para forjar um discurso nacionalista. Ao integrar a formação desses blocos, que tinham como uma de suas características a aliança estrutural do moderno com o arcaico, os defensores dessa tradição de pensamento que, não por acaso, ganhou impulso em Pernambuco refletiam os interesses da velha ordem patriarcal a qual, para assegurar posições na ordem emergente, buscava compensar a sua perda de influência econômica e política apresentando-se como bastiões da identidade nacional

Abstract: This work analyses the role played by cultural practices in the construction and legitimization of national identity, i.e., in the formation of a certain kind of nationalism. For such, the 'Armorial Movement", created in the state of Pernambuco by the writer Ariano Suassuna in the 1970's, is presented as a paradigmatic icon of tradition of thought which postulates that popular cultures represent the main basis for Brazilian national identity. In fact, 'armorial' ideas would given support to put in motion, in an ideological leveI, an renewed alhance between modern and archaic elites. This tradition would have contributed to legitimate the Brazilian military regime in its efforts to show itself like a guarantee of historical continuity as well as the integrity of the nation, and not as a factor of rupture in the political and institutional order. In fact, that "movement", as argue in this work, was captured by the 'historical block' (in Gramscian terms) that would sustained the authoritarian regime, experience that had already occurred back in 1926 with the 'Regionalist Movement' in its contribution in support of the 'Revolution of Thirties (1930)'
Subject: Cultura popular
Cultura
Sociologia
Identidade
Nacionalismo
Regionalismo
Modernidade
Brasil - Política e governo - 1969-1981
Pernambuco - História
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2005
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Brito_AntoniodePaduadeLima_M.pdf12.83 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.