Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/278871
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Sedução e fantasia no pensamento freudiano
Author: Isaac, Josiane de Paula Lima
Advisor: Monzani, Luiz Roberto, 1946-
Abstract: Resumo: Esta dissertação tem como objetivo realizar uma leitura da obra de Sigmund Freud, principalmente dos textos escritos até 1920, orientados pelos conceitos de sedução e de fantasia. A teoria da sedução surgiu no início das formulações do pensamento psicanalítico de Freud, trazendo algumas noções fundamentais para todo o desenvolvimento posterior da teoria. Aparentemente, a sedução foi abandonada em 1897, abrindo espaço para o conceito de fantasia. A fantasia ocupou um lugar central no corpo teórico como expressão maior da realidade psíquica, e como tal, pôde ser entendida enquanto estrutura organizadora da experiência. A fantasia mostrou-se sempre articulada ao desejo, caracterizando o mundo psíquico. Por outro lado, Freud parece não abrir mão de um fundamento "real", externo ao psiquismo, que retomaria um evento original, e por isso mesmo mais efetivo. Dessa maneira, realizou-se uma discussão a respeito da relação entre realidade interna e realidade externa, tentando percorrer as várias nuances dessa relação. Por fim, rearticularam-se os conceitos freudianos de sedução e de fantasia usando as indicações de Laplanche e os textos de Freud a partir de 1933. Desse modo, foi feita uma tentativa de esclarecer as posições desses conceitos e suas articulações ao longo do pensamento freudiano

Abstract: This dissertation aims at accomplishing a reading of Sigmund Freud's work, especially of those texts written until 1920, oriented by the concepts of seduction and fantasy. The seduction theory appeared in the beginning of the formulations of Freud's psychoanalytic thought, bringing some fundamental notions for all the subsequent development of the theory. Apparently, the seduction was abandoned in 1897, making room for the concept of fantasy. Fantasy occupied a central place in the theoretical body as a major expression of psychic reality and, as such, could be understood as an organizing structure of the experience. Fantasy has always been shown as articulated to the desire, characterizing the psychic world. On the other hand, Freud seems not to give up a "real" fundament, external to the psychic world, which would resume an original, and thus more effective, event. According to this, we performed a discussion on the relation between the inner and outer realities, in an attempt to encompass the several features of this relation. At last, we rearticulated the Freudian concepts of seduction and fantasy using the indications of Laplanche and the texts of Freud from 1933 on. Accordingly, an attempt was made as to clarify the position of these concepts and their articulations throughout Freud's thought
Subject: Freud, Sigmund, 1856-1939
Psicanálise
Epistemologia
Fantasia
Sedução
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2006
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Isaac_JosianedePaulaLima_M.pdf2.58 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.