Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/278779
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Águas urbanas = as formas de apropriação das águas em Mariana/MG (1745-1798)
Title Alternative: Urban waters : the forms of appropriation of water in Mariana/MG (1745-1798)
Author: Tedeschi, Denise Maria Ribeiro
Advisor: Algranti, Leila Mezan, 1953-
Abstract: Resumo: As formas de apropriação das águas correspondem às maneiras como os indivíduos conceberam os vários modos de obter, empregar e se relacionar com esse líquido em determinadas situações históricas. Ao lado de uma questão fisiológica premente em torno das águas, aspectos sociais, culturais e mesmo econômicos são urdidos e apresentam sua trama. O objetivo deste trabalho foi investigar as formas de apropriação das águas no espaço urbano de Mariana, Capitania de Minas Gerais, entre 1745-1798, período de execução de sua reforma urbana. Como os demais núcleos urbanos mineradores do período, a cidade cresceu contornando os rios e córregos, onde ocorriam os serviços da mineração. Em 1745, o Rei D. João V elegeu a então Vila de Nossa Senhora do Carmo, castigada pelas enchentes, para sede do bispado da Capitania. Para estar condigna à sua nova função religiosa, o monarca ordenou que se realizassem as intervenções urbanas necessárias na cidade. O presente trabalho contemplou a pluralidade das apropriações das águas em Mariana, priorizando temas como a contenção, a distribuição e o fornecimento do líquido, bem como a diversidade das intenções, impressões e sensibilidades que envolveram o consumo das águas urbanas nessa cidade

Abstract: The forms of water appropriation correspond to the ways the individuals conceived the different modes of obtaining, using and relating to this liquid in certain historical situations. Besides the essential physiological issue concerning waters, social, cultural and even economic aspects are weaved and come about their weft. The goal of this work is to investigate the forms of water appropriation in the urban site of the city of Mariana, in the Capitany of Minas Gerais, Brazil, between the years of 1745 and 1798, when its urban reform took place. Likewise other mining urban centers, Mariana grew around the margins of rivers and streams, where mining services took place. In 1745, D. João the 5th, King of Portugal, chose Vila de Nossa Senhora do Carmo, the former name of the city of Mariana, then suffering from floods, as the episcopate headquarters of the Capitany. To fulfill this new religious function, the King ordered the required urban interventions in the city. This work includes the plurality of water appropriations in Mariana, focusing on issues like water restraining, distribution and furnishing, as well as the multiple intentions, impressions and sensitivities involved in water consumption in that city
Subject: Água
Água - Consumo
Mariana (MG) - História - Séc. XVIII
Brasil - História - Período colonial, 1500-1822
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Tedeschi_DeniseMariaRibeiro_M.pdf5.86 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.