Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/278736
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Cibernética = ciência e técnica
Title Alternative: Cybernetics : science and technique
Author: Masaro, Leonardo
Advisor: Santos, Laymert Garcia dos, 1948-
Abstract: Resumo: Hoje tudo parece ser informação. Informação digital é o que existe em nossos computadores, é o que flui pela Internet; a informação estética é usada como forma de diferenciação de mercadorias, e rouba do velho tempo de trabalho a determinação dos preços; informação quântica é o que existe na realidade mais fundamental, no veloz girar dos spins dos elétrons; e informação genética é o que, armazenado em nosso DNA, codifica a essência de nosso ser e como produzir-nos. Em todas as disciplinas científicas, a informação hoje é um dos principais conceitos usados para se pensar uma ampla gama de fenômenos. Vivemos numa sociedade da informação, segundo um jargão sociológico não por acaso vulgarizado. Mas qual a origem disso tudo? Este estudo busca identificar na cibernética uma das origens do paradigma da informação. Surgida nos Estados Unidos na década de 1940 como a ciência da comunicação e do controle no animal e na máquina, a cibernética fez sucesso retumbante logo após ser sumarizada por Norbert Wiener em livro homônimo de 1948. Porém, tão rápida e estrondosamente quanto se fez notar, a cibernética foi esquecida. Fracassando em se transformar em mais uma disciplina científica, a cibernética foi perdendo atenção e interesse por parte do senso comum e da comunidade científica. Na década de 1980, já mal se falava nela. Esta é a história mais conhecida da cibernética. O que aqui se pretende revelar é um outro aspecto de sua história: a cibernética enquanto prática de comunicação interdisciplinar. Pensado e executado nas décadas de 1940 e 50 por um grupo de cientistas norte-americanos e europeus de renome, tal projeto de estabelecer a comunicação entre as disciplinas científicas separadas pela especialização tomou a forma de uma série de encontros, conhecidos como As Conferências Macy. Reunindo matemáticos, físicos, químicos, biólogos, médicos, psicólogos, psiquiatras, psicanalistas, antropólogos, lingüistas, engenheiros, e outros especialistas, sua proposta era romper a barreira entre as ciências exatas e as ciências biológicas e sociais. Para tanto, apostava-se na utilização dos novos conceitos descobertos pelas ciências de ponta da época - em especial os conceitos de informação, feedback e controle - para criar um modelo único capaz de traduzir e sintetizar os conhecimentos espalhados por disciplinas incomunicáveis

Abstract: Nowadays everything seems to be information. Digital information is what's inside our computers, what flows through the Internet; the esthetic information is used as a means of product differentiation, and steals from the old labor time the determination of the prices; quantic information is what exists in the fundamental reality, in the electron's spins; and genetic information is what, stored in our DNA, codify the essence of our being and how to produce ourselves. In all scientific disciplines, information is nowadays one the most used concepts, applied to a vast range of phenomena. We live in an information society, according to a sociological jargon not by accident widespread. But what's the origin of all that? This study tries to identify in cybernetics one of the origins of the information paradigm. Born in the United States in the 1940s as the science of control and communication in the animal and the machine, cybernetics has seen remarkable success right after being summarized by Norbert Wiener in his 1948's homonym book. Nevertheless, as fast and noisy as it was praised, cybernetics was forgotten. Failing at becoming another scientific discipline, cybernetics began to lose its interest and attention by both common sense and scientific community. In the 1980s, it was barely spoken of. This is the most know history of cybernetics. What this study tries to reveal is another aspect of its history: cybernetics as a practice of interdisciplinary communication. Conceived and worked out in the 1940s and 50s by a group of American and European renowned scientists, such project of establishing communication between scientific disciplines set apart by specialization took the form of a series of meetings, known as The Macy Conferences. Bringing together mathematicians, physicists, chemists, biologists, medicine doctors, psychologists, psychiatrists, psychoanalysts, anthropologists, linguists, engineers, and other specialists, its aim was to bridge the gap between the exact sciences and the biological and social sciences. For doing so, cybernetics used concepts discovered by the stateof- art sciences of its days - specially the concepts of information, feedback and control - to build a single model able to translate and synthesize the knowledge spread through incommunicable disciplines
Subject: Cibernética
Ciência
Técnica
Tecnologia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Masaro_Leonardo_M.pdf4.91 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.