Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/278667
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: A Revolução Mexicana e as tentativas de legitimzação do poder nos discursos presidenciais de Lazaro Cardenas (1934-1940
Title Alternative: The Mexican Revolutions and the attempts to legitimize the power in Lazaro Cardenas presidential discourses (1934-1934)
Author: Silva, Rafael Pavani de
Advisor: Freitas Neto, José Alves de, 1971-
Neto, Jose Alves de Freitas
Abstract: Resumo: O presente texto tem por objetivo apresentar e problematizar as transformações ocorridas no discurso político de Lázaro Cárdenas sobre a Revolução Mexicana, sobretudo no período que vai de 1934 a 1940. Por este caminho, busquei questionar os resultados políticos de tais mutações, principalmente no que se refere às suas possibilidades enquanto legitimadoras do poder presidencial e do novo governo estabelecido, tendo em vista que as situações nas quais se produziram tais alterações foram os sucessivos conflitos enfrentados pelo governo: em 1935-36, a disputa com Plutarco E. Calles, em 1938, a nacionalização do petróleo e, a partir daí, as acaloradas contendas políticas rumo às eleições para renovação do governo federal em 1940, como a rebelião cedillista ainda em 1938. Estes conflitos permitem destacar a importância da reconstituição do passado revolucionário como prática essencial da política cardenista e do próprio discurso como imprescindível na constituição da prática política. Ao considerar que os usos da Revolução constituíram um traço marcante dos discursos do general mexicano, o presente estudo busca o entendimento das propostas políticas, das disputas ideológicas e das relações de poder no período por meio dos conflitos em torno da construção de um simbolismo revolucionário. Pretende-se, com isso, tanto ressaltar a especificidade da história mexicana quanto os limites das políticas de Cárdenas frente às abordagens historiográficas que tendem a homogeneizar os regimes políticos da Ibero-América dos anos 1930 e 1940. Assim, ao refletir sobre as transformações do discurso de Cárdenas, busco também um debate específico com parte da bibliografia do tema, pois, à medida que se destaca a constante necessidade de adaptação da retórica cardenista, negociando com importantes interlocutores, é possível matizar a historiografia revisionista que, em uma leitura teleológica, atribuiu o mesmo poder e autoritarismo do estado mexicano dos anos 1960 ao dos anos 1930. Deste modo, ao propor o cardenismo como um fenômeno a ser pensado dentro dos marcos estabelecidos pela Revolução Mexicana, apresenta-se uma crítica à leitura do populismo cardenista, que produziu a idéia de um presidente simplesmente manipulador com um discurso antitético em relação a uma suposta realidade política, assim como ignorou especificidades do período buscando comparações com diferentes lideranças latino-americanas

Abstract: This work intends to present and to render problematic about the changing of Lázaro Cárdenas thought about Mexican Revolution, especially on the period of 1934 until 1940. Thus, I wanted to argue the political results and its consequences, mainly whether these results legitimated his president power and the new government established from that time on, because the circumstances in which those changes appeared were througout the successives conflicts that his government had to face: in 1935-36, there was the dispute with Plutarco E. Calles; in 1938, there was the petroleoum nationalization and, furthermore, the angy political fights marching on coming election for government renovation in 1940, as well the cedillista rebelion in 1938. These conflicts permit us to put on relief how important is to rebuild the revolutionary past as an essencial exercise of cardenista politic and as a vital part of political frame. Considering that the Revolution way of using composed an important aspect of Cárdenas speech, this work aims to understand political propositions, ideological disputes and power relationships on this time, observing the revolutionary simbolism construction. Therefore, the aim is detach the specificity of Mexican history, as well the politic of Cárdenas, even so the historiography has been broaching it like something homogeneous to other political governments in Iberian America among 1930 and 1940 years. Thus, to think about Cárdenas behaviour, I wanted to argue particularly with this bibliography, because there is a need to adapt his rethoric and understand that the revisionist historiography must be contested, given they made a teleological interpretation when imputed to Cárdenas the same power and authoritarianism that happened in Mexico on 1960's and 1930's. Therefore, my propose was to think the cardenismo as a peculiarity extremely limited within the frameworks established by the Mexican Revolution, and to present a criticism of the interpretation that see Cárdenas like a handler simply, who had a anti-ethical speech for an alleged political reality, ignoring the particularities of time, looking for comparisons with various Latin American leaders
Subject: Cardenas, Lazaro, 1895-1970
Discurso politico
México - História
Mexico - Política e governo - 1934-1940
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2009
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_RafaelPavanide_M.pdf751.21 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.