Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/277761
Type: TESE
Title: Estudo do efeito kondo na série de compostos La1-x Ybx Cu3 AL2
Author: Rojas Pupo, Daniel
Advisor: Gandra, Flávio César Guimarães, 1954-
Abstract: Resumo: Neste trabalho, a resistividade elétrica (r) e o calor específico (c) foram medidos para a série de compostos La1-xYbxCU3A12 (0x1). As amostras poli cristalinas foram caracterizadas por difração de raios-x e metalografia, apresentando uma estrutura hexagonal tipo CaCus, com aumento do volume da célula unitária na medida em que a concentração de La é aumentada. As medidas de resistividade apresentam uma transição supercondutora em 1.7 K para o composto LaCu3Al2 e um mínimo acentuado para as amostras com alta concentração de Yb. Para temperaturas abaixo do mínimo e acima do máximo, a contribuição magnética (rmag(T) ) apresenta uma dependência logarítmica, característica do efeito Kondo. A partir do gráfico de rmag vs lnT foi estimado o coeficiente CfaC nf2J3 bem como discutida a degenerescência do estado fundamental do Yb3 devido à ação do campo cristalino. A partir dos dados de calor específico foram estimados valores para o coeficiente de Somrnerfeld (g), temperatura de Debye (qD), temperatura de Kondo (TK) e os parâmetros do campo cristalino (D). Para o composto de referência (x=o), o coeficiente eletrônico g= 4 rnJ/molK2 é característico de compostos metálicos. Este valor aumenta até passar por um máximo em g= 110 rnJ/molK2, para x= 0,8 (que é um valor comparável ao obtido em sistemas "Férmíons Pesados" moderados), e que diminui até g= 53 rnJ/molK2 para x=l. Esta redução no valor de g para o composto mais concentrado é consequência do ordenamento antiferromagnético (TN = 1,9 K). O parâmetro de campo cristalino é essencialmente constante D (100::1:20) K, enquanto que qD permanece em tomo de 290:!: 20K ao longo da série. O forte aumento em c/T em função de T2, na região abaixo de 10 K, mostra a contribuição do efeito Kondo, a partir da qual determinamos Tk

Abstract: The electrical resistivity (r) and the specific heat ( c) were measured for the series of compounds Lal-xYbxCu3Al2 (0x1). The system was characterized using X-ray diffraction and metallography and shows the hexagonal structure for all samples with the CaCu5 type. The unit cell volume Íncreases as the La concentration increases. The resistivity results present a superconducting transition at 1.7 K for the LaCu3Al2 compound as well as an accentuated minimum at Tmin for the highly Yb concentrated samples. For T< Tmin e T >Tmax , rmag(T) depends on -lnT, a characteristic of the Kondo effect. From the rmag vs lnT dependence, the coefficient Cfanf2J3 was estimated and the degeneracy of the ground state of Yb3+ is discussed. The Sommerfeld coefficient is determined for the reference sample (x=O) , g = 4 mJ/molK2 , which is characteristic of normal metallic compounds. This value increases up to a maximum g = 110 mJ/molK2 for x=O.8 (that is comparable to values obtained Ín some moderate heavy fermions systems) and decreases down to g = 53 mJ/molKsup>2 for x=l. This reduction of g for YbCU3Al2 is a consequence of the antiferromagnetic ordering at T~I.9 K. The crystal field parameter is essentially constant D ~ 100K (:t20K) while, qD ~290:t20K along a serie. The strong increase of c/T as a function of T2 below 10 K clearly shows the Kondo effect contribution, from where Tk is determined.
Subject: Kondo, Efeito
Calor específico
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1998
Appears in Collections:IFGW - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
RojasPupo_Daniel_M.pdf1.57 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.