Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/276255
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Uma ponte entre as abordagens sincrona e quase-sincrona para checkpointing
Title Alternative: Bridging the gap between synchronous and quase-synchronous
Author: Sakata, Tiemi Christine
Advisor: Garcia, Islene Calciolari, 1971-
Abstract: Resumo: Protocolos de checkpointing são responsáveis pelo armazenamento de estados dos processos de um sistema distribuído em memória estável para tolerar falhas. Os protocolos síncronos minimais induzem apenas um número minimal de processos a salvarem checkpoints durante uma execução do protocolo bloqueando os processos envolvidos. Uma versão não-bloqueante desta abordagem garante a minimalidade no número de checkpoints salvos em memória estável com o uso de checkpoints mutáveis, checkpoints que podem ser salvos em memória não-estável. Porém, a complexidade deste protocolo e o fato de ele tolerar apenas a presença de uma execução de checkpointing a cada instante nos motivou a procurar soluções para estes problemas na teoria desenvolvida para os protocolos quase-síncronos. A nova abordagem nos permitiu fazer uma revisão de alguns protocolos síncronos bloqueantes existentes na literatura que até então eram considerados minimais. Nesta mesma linha, obtivemos novos resultados na análise de minimalidade dos protocolos síncronos não-bloqueantes, ao considerarmos a aplicação como um todo e também a existência de execuções concorrentes de checkpointing. Ao estabelecermos esta ponte entre as abordagens para checkpointing, conseguimos desenvolver dois novos protocolos síncronos não-bloqueantes. Ambos fazem uso de checkpoints mutáveis, permitem execuções concorrentes de checkpointing e possuem um mecanismo simples de coleta de lixo. No entanto, o fato de cada um dos protocolos derivar de classes diferentes de protocolos quase-síncronos leva a comportamentos distintos, como evidenciado por resultados de simulação

Abstract: Checkpointing protocols are responsible for the selection of checkpoints in fault-tolerant distributed systems. Minimal checkpointing protocols minimize the number of checkpoints blocking processes during checkpointing. A non-blocking version of this approach assures a minimal number of checkpoints saved in stable memory using mutable checkpoints, those checkpoints can be saved in a non-stable storage. However, the complexity of this protocol and the absence of concurrent checkpointing executions have motivated us to find new solutions in the quasi-synchronous theory. The new approach has allowed us to review some blocking synchronous protocols existent in the literature which were, until now, considered as minimals. In the same way, we present new results analysing the minimality on the number of checkpoints in nonblocking synchronous protocols, considering the whole application and also the existence of concurrent checkpointing executions. On bridging the gap between the checkpointing approaches we could develop two new non-blocking synchronous protocols. Both use mutable checkpoints, allow concurrent checkpointing executions and have a simple mechanism of garbage collection. However, since each protocol derives from a diferent class of quasi-synchronous protocols, they present distinct behaviours, which are evident in the simulation results
Subject: Tolerância à falha (Computação)
Processamento eletrônico de dados - Processamento distribuído
Algoritmos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2007
Appears in Collections:IC - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Sakata_TiemiChristine_D.pdf823.86 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.