Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/27589
Type: Artigo de periódico
Title: Incontinência urinária e a prática de atividades físicas
Title Alternative: Urinary incontinence and physical activity practice
Author: Caetano, Aletha Silva
Tavares, Maria da Consolação Gomes Cunha Fernandes
Lopes, Maria Helena Baena de Moraes
Abstract: The urinary incontinence is defined as every involuntary loss of urinary. It happens with women more frequently, and is mainly caused by childbirths and gestations that can injure the muscles responsible for the women continence. Indeed, it is very common women who practice physical activities and sports to present incontinence. Many of these women abandon their activities to prevent discharging urine during these practices which causes shame, embarrassment besides interference with the performance during the exercise. There is no research that argues this subject in the area of the physical education. The objective of this study consisted in a bibliographical revision about urinary incontinence, analyzing its relation with physical activities and sports for women, the impact caused by the incontinence in these practices, and in what form the physical education professional can facilitate a more comfortable and safe practices to these women. The literature data on this subject is very recent, but they are enough to evidence that the physical and sport practices of exercises demanding a lot of efforts and high impact can lead to the urinary incontinence. The women who do not abandon their activities because of this incontinence use some strategies to prevent the discharge of urine, as the use of absorbents and water restriction. The physical education professional has a basic role in the adequate orientation of exercises transforming this practice into a urinary incontinence preventive intervention among physically active women.
A incontinência urinária é definida como toda perda involuntária de urina. Ela atinge com maior freqüência mulheres e é causada principalmente por partos e gestações que podem lesar os músculos responsáveis pela continência na mulher. É muito comum mulheres que praticam atividades físicas e esportes apresentarem incontinência. Muitas dessas mulheres abandonam suas atividades para evitar perder urina durante essa prática, pois essa perda causa vergonha, constrangimento, além de interferir no desempenho durante o exercício. Inexistem pesquisas na área da educação física que discutam esse tema. O objetivo deste estudo consistiu de uma revisão bibliográfica acerca da incontinência urinária, analisando sua relação com atividades físicas e esportivas por mulheres, o impacto causado pela incontinência nessa prática, e de que forma o profissional de educação física pode contribuir com essas mulheres para uma prática mais segura e confortável. Os dados da literatura a respeito desse tema são muito recentes, mas suficientes para evidenciar que a prática de atividades físicas e esportivas constituídas de exercícios que exijam muito esforço e alto impacto pode levar ao desenvolvimento da incontinência urinária. As mulheres que não abandonam suas atividades por causa da incontinência utilizam algumas estratégias para prevenir a perda de urina, como o uso de absorventes e restrição hídrica. O profissional de educação física tem um papel fundamental na orientação adequada de exercícios, transformando essa prática numa intervenção preventiva da incontinência urinária entre mulheres fisicamente ativas.
Subject: Incontinência urinária
Exercícios
Esporte
Urinary incontinence
Physical activities
Exercises
Sport
Editor: Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S1517-86922007000400012
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922007000400012
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922007000400012
Date Issue: 1-Aug-2007
Appears in Collections:Unicamp - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S1517-86922007000400012.pdf445.76 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.