Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/275485
Type: TESE
Title: Análise biomecânica da postura durante a ortostase e a locomoção
Title Alternative: Biomechanical analysis of posture during standing and locomotion
Author: Paula, Marcelo Costa de, 1978-
Advisor: Brenzikofer, René, 1945-
Abstract: Resumo: O objetivo da presente pesquisa é analisar a postura durante a ortostase e em diferentes situações de locomoção. Foram avaliados indivíduos saudáveis com idades entre 16 e 45 anos. No primeiro capítulo foi analisada a postura durante a marcha e a coluna foi modelada de duas formas distintas. A primeira foi adaptada de Frigo et al. (2003) e a segunda forma de modelagem foi proposta por Brenzikofer et al. (2000). No segundo capítulo foi analisado o alinhamento vertebral na postura ortostática e a curva neutra da coluna durante a marcha. Nestes dois primeiros capítulos foi empregada a anova com medidas repetidas e o coeficiente de correlação intraclasse para análise estatística. No terceiro capítulo foi analisado, durante a marcha, a postura do tronco e a curvatura vertebral em diferentes períodos do dia. No quarto capítulo foi investigado o comportamento do tronco e das curvas fisiológicas da coluna, durante a marcha e a corrida em esteira, em três inclinações de locomoção (-6º/0º/+6º). Nestes dois últimos capítulos foi empregada a anova one way e, quando necessário, o teste de comparação múltipla de Tukey. Todas as análises foram realizadas em ambiente Matlab e a significância estatística adotada foi menor que 5%. Os resultados mostraram que os picos de curvatura geométrica são mais consistentes para representar cifose/lordose do que as variáveis angulares. Além disto, o método proposto por Brenzikofer et al. (2000) parece ser menos suscetível a erros oriundos da marcação do dorso. No segundo e terceiro capítulo foi verificado que o protocolo dinâmico proporciona maior reprodutibilidade das medidas posturais do que a situação ortostática e que o tronco e a coluna apresentam adaptações consideráveis devido ao horário da avaliação, respectivamente. No último capítulo foi observado que o aumento da inclinação da superfície de locomoção ocasiona uma maior projeção do tronco para frente e retificação da curvatura vertebral. Sugere-se a utilização dos picos de curvatura geométrica para representação da coluna. Recomenda-se o uso do protocolo de avaliação dinâmico (marcha) e que se tenha cautela ao monitorar a progressão/regressão dos desvios na coluna já que o horário da avaliação pode proporcionar adaptações nas variáveis posturais que são inerentes ao ritmo circadiano. Sugere-se que indivíduos acometidos por disfunções na coluna vertebral sejam cuidadosos ao realizar atividades locomotoras no aclive e declive

Abstract: The purpose of this research is to analyze the posture during upright posture and locomotion and is going to be presented in four chapters. The sample consisted of healthy individuals aged between 16 and 45 years old. In the first chapter we analyzed the posture during walking in treadmill using two different models to the define the spine. The first spine model was adapted from Frigo et al. (2003) and the second model was proposed by Brenzikofer et al. (2000). In the second chapter we analyzed the vertebral alignment in upright posture and neutral curve of the spine during gait. It was employed the repeated measures ANOVA and intraclass correlation coefficient for statistical analysis in these first two chapters. In the third chapter it was analyzed the trunk tilt forward and the spinal curvature during gait in different periods of the day. In the fourth chapter it was investigated the trunk tilt forward and the spinal curvature during walking and running on a treadmill at three inclinations (-6°/0°/6°). In the third and fourth chapters we used one-way ANOVA and, when necessary, the multiple comparison test of Tukey. All statistical analyzes were performed in Matlab and the significance level adopted was p<0.05. The results showed that the peaks of geometric curvature are more consistent than the angular variables to represent the kyphosis and the lordosis. Moreover, the method proposed by Brenzikofer et al. (2000) seems to be less susceptible to errors compared to the segmented model. In the second chapter we verified that the dynamic protocol provides greater reproducibility than the static protocol. In the third chapter, we found that the trunk and spine showed some adaptations due to the period of the day. In the last chapter it was observed that the increase in the locomotion surface inclination causes a greater trunk tilt forward and rectification of the spine. We suggest the use of the peak of geometric curvature to represent the spinal posture. We recommend the use of dynamic assessment protocol to clinical assessment of the spine deviations. Besides, raters should take into consideration the circadian rhythm in the assessment once it can influence measures related to the postural adjustments. Finally, it is suggested that individuals suffering from spinal disorders need to be careful with sloped surfaces during locomotion because it may increase its symptoms
Subject: Biomecânica
Cinemática
Postura
Coluna vertebral
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2013
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Paula_MarceloCostade_D.pdf1.74 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.