Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/275202
Type: TESE
Title: Atividade fisica no padrão epidemiologico de transição : investigação de lesões sensitivo-motoras na hanseniase a partir de estudo transversal hibrido no Instituto Lauro de Souza Lima, Bauru
Author: Monteiro, Henrique Luiz
Advisor: Gonçalves, Aguinaldo, 1949-
Abstract: Resumo: A relação entre Saúde Coletiva e Atividade Física (AF) foi abordada considerando, entre outros aspectos, a realidade do padrão epidemiológico de transição. Questões mais específicas e pertinentes, como o consumo calórico para determinação da AF; as doenças infecto-contagiosas e a vida ativa e, a hanseníase e as lesões sensitivo-motoras também foram tratadas na introdução. Aplicadamente, procedeu -se a estudo transversal junto ao Instituto Lauro de Souza Lima, Bauru, com o objetivo de identificar e descrever a distribuição e freqüência da presença, grau e localização corporal de agravos sensitivo-motores de portadores de hanseníase segundo níveis de AF, bem como analisar e caraterizar o comportamento de variáveis associadas às incapacidades decorrentes da moléstia. Utilizando-se da estimativa de consumo calórico diário realizado em AF de natureza ocupacional, foram constituídos dois grupos: um de ativos e outro de sedentários. Informações sobre incápacidades físicas adquiridas no, curso da moléstia foram obtidas nos prontuários clínicos (com internações) da referida instituição. As comparações entre os níveis de AF por graus, número de lesões sensitivo-motoras e agravos específicos foram apresentadas a partir do uso da estatística qui-quadrado e do teste de Goodman; o controle de confundimento pelas variáveis forma clínica, diferença das idades e número de internações foi efetuado coma aplicação de modelo logístico.Os resultados apontaram os agravos de graus um e dois, ocorrendo com freqüências superiores em ativos. No entanto, estes achados também sofreram influência de outras variáveis, tais como o número de internações e a diferença das idades. As incapacidades que comprometem trabalhos manuais e, as mais graves, tiveram maior número de internações. Para as diferentes formas clínicas, não se constatou associação com a ocorrência de lesões, exceto para a presença de pé caíd'o. Quanto às neurites, o nível de atividade física foi a única variável onde se observou diferença significativa, com os sedentários sendo mais acometidos que os ativos. Neste caso, ser inativo implicou em risco aumentado de ser portador deste agravo e, especificamente para efeito de discussão, foi um dos principais aspectos abordados. A partir destes resultados e, ampliando o assunto para questões mais gerais, procedeu -se a abordagem da relação entre atividade física e o padrão epidemiológico de transição, porém, neste caso, apontando para a necessidade de construção de referencial teórico-metodológico coerente com a realidade com a qual convivemos

Abstract: The relationship betwen Public Health and Physical Activity (P A) was approached considering, among other aspects, the reality of the epidemiological transition pattern. More especific and pertinent subjects, as the caloric comsumption for determination of P A, the infec-contagious diseases and the active life and, leprosy and the sensitive-motor injuries were also treated in the introduction. This study was realized in the Lauro de Souza Lima Institute, in the city of Bauru. The objective was to identify and describe the distribution and frequency of presence) degree and the corporal location of sensitivemotor injuries of people with leprosy àccording to levels of P A, as well as to analyze and characterize the behavior of variables associated to disabilities of the disease. Being used of the estimate of daily caloric comsumption accomplished in PA of occupational nature, two groups were constituted: one of active and another of sedentary people. Information about physical disabilitíes acquired in the course of the( disease were obtained in the clinical promptuary (with internment) df the referred institution. The comparisions among the levels of PA by degrees, number of disabilities and especific aggrevate were presented starting from the chi -square statistics and the test of Goodman; the confunding control by the variables: clinic forms, difference of the ages and number of internment was made with application of logistic model.The results aimed the injuries of degrees one and two, happening with superior frequencies in active people. However, these results also suffered influence of another variables, such as the number of internments and the difference of the ages. The disabilities that commit manual works was the most serious, and presented a larger number of internment. For the different clinic forms, the association was not verified with the occurrence of injuries, excepf for the presence of droop foot. With relationship to neuritis, the leveI of P A was the only variable where significant difference was observed, with the sedentary ones being attacked than the active. In this case, to be inactive implied in increased risk of being carrier of this worsen and, specifically for discussion efect, it was one of the main approached aspects. Starting from these results and, enlarging the subjects, we proceeded to the approach of the relationship between P A and the epidemiological transition pattern, even so, in this case, Pointing for the need coherent theorical-methodological referencial with the reality we lived together
Subject: Hanseniase
Epidemiologia
Saúde pública
Exercícios físicos
Deficiência física
Lesões corporais
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1998
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Monteiro_HenriqueLuiz_D.pdf3.26 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.