Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/275200
Type: TESE
Title: Variabilidade da frequencia cardiaca : estudo das influencias autonomicas sobre suas caracteristicas temporal e espectral em halterofilistas e sedentarios
Author: Paschoal, Mario Augusto
Advisor: Gallo Junior, Lourenço, 1942-
Junior, Lourenço Gallo
Abstract: Resumo: O presente estudo objetivou estudar a variabilidade da freqüência cardíaca (VFC) nos domínios do tempo (DT) e da freqüência (DF - análise espectral) em indivíduos praticantes de atividade fisica predominantemente anaeróbia, estática e isométrica (halterofilistas - HALT; n=ll, idade média de 23 ±1,9 anos), os quais tiveram seus resultados comparados aos de um grupo controle constituído por sedentários nonnais (SED; n=ll, idade média de 25,5 ±4,5 anos). Todos os voluntários foram submetidos a: 1) avaliação clínica e antropométrica; 2) um protocolo contínuo de esforço em cicloergômetro (PC - rampa de 15 watts/minuto) até a exaustão fisica, com registro contínuo da freqüência cardíaca (FC) e de variáveis ventilatórias, como: consumo de oxigênio (V02), ventilação pulmonar (V) ,e produção de di óxido de carbono CVC02); 3) eletrocardiografia dinâmica de 24 horas (HoIter). Com a avaliação clínica, objetivou-se afastar a possibilidade de patologias que pudessem interferir nos resultados. A avaliação antropométrica com as respectivas medidas dos perímetros dos segmentos corporais, foi feita com o intuito de estabelecer prováveis diferenças entre os HALT e os SED. Com a realização do PC pode-se determinar os valores das variáveis: a) no limiar anaeróbio (LA) obtido pelo método ventilatório e, b) no esforço pico. Para a análise dos dados relativos à eletrocardiografia dinâmica, selecionou-se 3 a 4 períodos ("janelas" de 256 segundos) de estabilidade do sinal, presentes durante 4 condições funcionais determinadas pelo protocolo empregado: a) repouso em estado de vigília na posição supina, durante 1 hora b) posição vertical estática, durante 15 minutos; c) .períodos do sono; e d) durante atividade fisica dinâmica (AFD) de 20 minutos, realizada em cicloergômetro à potência 30% inferior aquela que promoveu o surgimento do LA.Utilizou-se para a análise no DT, a média dos intervalos RR (RRi) e seu desvio padrão (dp), e para o DF, os componentes espectrais de freqüência muito baixa ("very low frequency" - VLF - 0,003 a 0,04 Hz); baixa ("low frequency" - LF - 0,04 a 0,15 Hz) e alta ("high frequency" - HF - 0,15 a 0,4 Hz) freqüências, obtidos através da transformada rápida de Fourier - FFT. Também calculou-se os componentes de baixa e alta freqüências em unidades normalizadas (LFnorm e HFnorm), a razão LFIHF e a densidade de potência espectral total (PSD total). As medidas dos períme.tros dos segmentos corporais, revelaram maiores valores para o grupo de halterofilistas (HALT) em relação aos sedentários (SED), sendo significativa (p<0,05) apenas a diferença entre os antebraços (HALT = 30 centímetros (cm); SED = 27 cm, valores de medianas). O treinamento desenvolvido pelos HAL T não interferiu na FC de repouso, mas provocou elevação significativa (p<0,05) das pressões arteriais sistólica (P AS) e diastólica (PAD) na mesma condição comparado com os SED, respectivamente (valores de medianas): PAS = 140 e 120 mmHg; PAD = 100 e 85 mmHg. o VOz (valores absolutos e relativos) e a FC, entre outras variáveis estudadas no LA, não diferiram-se entre os grupos, entretanto os HAL T apresentaram maiores valores (p<0,05) de potência e de VCOz do que o grupo controle, respectivamente, em medianas: 91,5 e 75,5W; e 1,4 e 0,9 litros por minuto (Llmin). No esforço pico, os valores de VOz absoluto, VCOz e V dos HALT, foram significativamente superiores (p<0,05) aos dos SED, respectivamente, em medianas: 2,9 e 1,9 Llmin; 3,3 e 2,3 Llmin; 95,9 e 73,3 Llmin. A análise da VFC no DT mostrou diferenças estatisticamente significantes (p<0,05) de RRi médios entre os grupos, com maiores valores para os HALT, nas condições supina (HALT = 952,2 milissegundos - ms e SED = 829,1 ms) e sono (HALT = 1154,0 ms e SED = 980,0 ms) em medianas. Entretanto, apenas durante o sono ocorreu diferença estatística significante (p<0,05) entre os dp dos RRi médios entre os grupos, observando-se maiores valores para os HALT, a saber: 60,2 ms (HALT) e 46,7 ms (SED). A análise no DF revelou significativa (p<0,05) diferença entre os grupos durante o sono, quanto aos valores (em medianas) dos componentes HF (valores absolutos): HALT = 1820,0 e SED = 898,4 ms2/Hz; e PSD total: HALT = 3542,0 e SED = 2072,0 ms21Hz. Também durante as 6 horas centrais do sono, a FC (batlmin) e a FC total do período, tiveram diferenças estatisticamente significantes (p<0,05) com menores valores observados para os HAL T comparados aos do grupo controle. Concluiu-se, portanto, que o treinamento fisico realizado pelos HALT promoveu adaptações autonômicas cardiorrespiratórias restritas ao período do sono, expressas pela maior VFC representada pela efetiva contribuição parassimpática encontrada nos DT e DF, nessa condição funcional

Abstract: The aim of this study was to investigate the heart rate variability (HRV) in Time (TD) and Frequency (FD) domain in anaerobic, static and isometric exercises, trained individuaIs (weight lifters (WL), n=ll; mean age = 23 ±1,9 years) and healthy untrained subjects (sedentaries (S); n=ll, mean age = 25,5 ± 4,5 years). Volunteers were submitted to: 1) clinical and anthropometric evaluations; 2) continuous exercise protocol in cycle ergometer (15 W/min. increasing, ramp workload until exhaustion) with ECG and ventilatory parameters: ventilation (V), oxygen consumption (V02) and carbon dioxide production (VC02), to determine ventilatory parameters at anaerobic threshold (AT) and peak workload, and 3) 24 hours dynamic electrocardiography (Holter). In dynamic electrocardiography, three or four epochs of 256 seconds each, with signal stability (stationary series), were chosen for analysis, during the following four functional conditions: a) supine rest position in vigil state - one hour, b) vertical static position - 15 minutes, c) habitual sleep and, d) twenty minutes of continuous dynamic exercise in cycle ergometer with workload at 30% below that of anaerobic threshold (AT).Mean and standard deviation (SD) of RR intervals were used for TD analysis, and very low (VLF; 0,003 to 0,04 Hz), low (LF; 0,04 to 0,15 Hz) and high(HF; 0,15 to 0,4 Hz) frequency bands of the spectral decomposition made by fast Fourier transform were used for FD analysis. AIso, LF and HF in normalized units (LFnorm and HFnorm, respectively), LFIHF ratio and total power spectral density (PSD) were computed. The results of anthropometric measures showed only significant (p<0,05) higher values in forearms for WL (median = 30 cm) when compared with S (median = 27 cm). Rest heart rates were similar for both groups while systolic (SAP) and diastolic (DAP) arterial pressure were higher (p<0,05) for WL group than for S group, respectively (median values): SAP = 140 and 120 mmHg; DAP = 100 and 85 mmHg.Ventilatory variables at A T were equal for both groups exeept for the medians of workload (WL = 91,5 W and S = 75,5 W) and VC02 (WL = 1,4 L/min, and S = 0,9 L/min) with p<0,05. In peak workload exercise the median values of V02 (L/min), VC02 and V of the WL group, were significantly (p<0,05) higher than those of the S group.The WL showed greater RR intervals mean values than S (median values) in all functional conditions, but only during supine position (WL = 952,2 ms; S = 829,1 ms) and sleep epochs (WL=1154,0 ms; S=980,0 ms) they were statistically (p<0,05) different. The same significance was obtained for the SD (WL=60,2 ms; S=46,7 ms) during sleep. The FD analysis also showed statistical differences (p<0,05) between the groups, during sleep epochs, with greater HF (absolute values) median values of spectral density (WL=1820,0 ms21Hz; S=898,4 ms21Hz) and total PSD (WL=3542,0 ms21Hz; S=2072,0 ms21Hz) for WL. These results obtained by WL on TD and FD, during habitual sleep, suggest a greater cardiac parasympathetic autonomic activity than SED in this condition
Subject: Adaptação (Fisiologia)
Educação física
Sistema cardiovascular
Sistema nervoso autônomo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1999
Appears in Collections:FEF - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Paschoal_MarioAugusto_D.pdf13.06 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.