Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/275084
Type: TESE
Title: 30 anos do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte = educação física e a construção de uma hegemonia
Title Alternative: 30 years of Brazilian College of Sport Sciences : physical education and the construction of a hegemony
Author: Damasceno, Luciano Galvão
Advisor: Castellani Filho, Lino, 1951-
Filho, Lino Castellani
Abstract: Resumo: Este estudo visou compreender os 30 anos do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte. Para cumprir tal intento estabeleceu dois objetivos: o primeiro, de compreender a sua história em compasso com a constituição acadêmica da Educação Física; e o segundo, de compreender como determinada perspectiva da Educação Física chega à direção do CBCE, num processo de construção de hegemonia, se torna predominante somente na entidade, o que a coloca numa posição contra-hegemônica em seu campo em geral. Como os termos indicam, partimos de alguns indicativos teórico-metodológicos desenvolvidos por Antônio Gramsci, a saber, a formação de uma teoria ampliada do Estado em que a luta por hegemonia através dos aparelhos privados situados na sociedade civil ganha central vitalidade. Desse modo, entendemos que o CBCE se constituiu em sua história num aparelho privado de hegemonia, mas que não manteve sempre a defesa da mesma hegemonia. Ou seja, na medida em que passa a se constituir com o avanço da qualificação da Educação Física, especialmente, em seu segmento acadêmico, ganha novos contornos distintos dos da sua fundação que expressavam determinada hegemonia não colidente com a sociedade estabelecida. Assim, o CBCE passa a defender e agir como um aparelho privado de hegemonia de forma contra-hegemônica, uma vez que é constituído por intelectuais e por uma programática progressista característica de uma perspectiva da Educação Física. No entanto, mesmo a hegemonia consolidada por dentro da entidade, de tempos em tempos, vai sendo questionada e se tornando matizada, à medida que a entidade vai sofrendo os impactos da área acadêmica e prático-interventiva da Educação Física. Tal fato pode ser notado na contemporaneidade a partir do neotecnicismo, do neoliberalismo e a ambiência pós-moderna. Concluí-se que a resposta a ser dada pela entidade para que continue ativa na contra-hegemonia dependerá da capacidade de seus intelectuais orgânicos organizados em meio ao produtivismo acadêmico, somada à articulação das instâncias constitutivas da entidade - o elo entre o político e o científico -, num processo de expansão demográfico-territorial e fortalecimento crítico

Abstract: This study examines the 30 years the Brazilian College of Sports Science (BCSS). To fulfill this intent has set two objectives, namely: first, to understand its history in tandem with the academic formation of Physical Education, and the latter to understand how certain perspective of Physical Education gets the direction of BCSS, a process of construction of hegemony, becomes predominant only in the entity, which places it in a counter-hegemonic position in its field in general. As the terms suggest, we begin with some theoretical and methodological indications developed by Antonio Gramsci, to knowledge, the formation of an enlarged theory of the State in what the struggle for hegemony through the private appliances situated in the civil society gained central vitality. Thus, we believe that the BCSS was constituted in its history in a private apparatus of hegemony, but not always maintained the same defense of hegemony. That is as it is to be constituted with the advancement of qualification of physical education, especially in their academic sector, acquires new distinct from its founding that expressed particular hegemony is colliding with the established society. Thus, the BCSS is to advocate and act as an private apparatus of hegemony in a counter-hegemonic, since it is composed of intellectuals and a programmatic feature of a progressive perspective of Physical Education. However, even the hegemony within the consolidated entity, from time to time, is being challenged and becoming nuanced, as the body will suffer the impacts of academic and practical hands-off of Physical Education. This fact can be noticed from the contemporary neotecnicism of neoliberalism and post-modern ambiance. We concluded that the answer to be given the authority to continue in active counter-hegemony depend on the ability of their organic intellectuals organized in the midst of academic productivism, coupled with the articulation of the constituent bodies of the entity - the link between political and scientific - in a process of demographic-territorial expansion and strengthening critical
Subject: Escola Brasileira de Ciências do Esporte
Educação física
Hegemonia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2011
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Damasceno_LucianoGalvao_M.pdf2.25 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.