Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/275082
Type: TESE
Degree Level: Doutorado
Title: Idade relativa : implicações sobre características antropométricas e desempenho motor de jovens jogadores de futebol
Title Alternative: Relative age : implications on anthropometric characteristics and motor performance of young soccer players
Author: Altimari, Juliana Melo, 1981-
Advisor: Moraes, Antonio Carlos de, 1960-
Abstract: Resumo: Este estudo analisou o efeito da idade relativa (EIR) sobre características antropométricas e desempenho motor de jovens jogadores de futebol. Para tanto, foram conduzidos dois estudos. No estudo 1 a amostra foi composta de 400 jogadores de futebol (15,4 ± 0,4 anos) da categoria Sub-15 que participaram da 10° Copa Brasil de Futebol Sub-15. As datas de nascimento, bem como as medidas antropométricas massa corporal (MC), estatura (ET), foram obtidas a partir de dados relatados pelas equipes na ficha de inscrição de cada atleta à organização do evento e a CBF. No estudo 2 a amostra foi composta de 146 jogadores de futebol das categorias Sub-13 (n = 50; 13,6 ± 0,3 anos), Sub-15 (n = 50; 15,5 ± 0,4 anos) e Sub-17 (n = 46; 17,7 ± 0,3 anos). Os sujeitos foram submetidos a diferentes situações experimentais de forma transversal: 1) mensurações antropométricas MC, ET, massa magra (MM) e gordura relativa (%G); 2) avaliação da idade óssea (IO); 3) testes motores para avaliação da resistência aeróbia (RA), velocidade (VL10m e VL30m), força de membros inferiores a partir de salto vertical (SV, SVCSMS e SVCCMS), resistência de velocidade (RSA) e índice de fadiga obtido a partir do teste de RSA (IFRSA). Em ambos os estudos os jogadores foram separados de acordo com a categorização de idade cronológica por quadrimestres, 1? quadrimestre (1? QDT), jovens nascidos entre janeiro e abril; 2? quadrimestre (2? QDT), jovens nascidos entre maio e agosto e 3? quadrimestre (3? QDT), jovens nascidos entre setembro e dezembro. Para o tratamento estatístico foram empregados teste não paramétrico do qui-quadrado (X2), análise de variância (ANOVA) two-way, seguido pelo teste Post-hoc de Scheffé. As correlações entre os parâmetros analisados foram estabelecidas pelo coeficiente de correlação de Pearson. O nível de significância adotado para todas as análises foi de 5%. Os resultados do primeiro estudo demonstram um maior número jogadores nascidos nos primeiros meses do ano (1? QDT > 2? QDT > 3º QDT, P<0,05). Da mesma forma, constatou-se valores significativamente maiores para as variáveis ET e MC dos jogadores nascidos nos primeiros meses do ano (1? QDT > 2? QDT > 3º QDT, P<0,05). No segundo estudo observou-se que as variáveis MC, ET e RSA apresentaram diferenças significativas entre o 1? QDT e 3? QDT, nas categorias Sub-13 e Sub-15 (P<0,05). Enquanto que para a variável MM diferenças significativas foram observadas apenas entre 1? QDT e 3? QDT da categoria Sub-13 (P<0,05). Por outro lado, nenhuma diferença significativa para a variáveis %G, SV, SVCSMS, SVCCMS, RA, VL10 m, VL30 m e IFRSA entre o 1? QDT, 2? QDT e 3? QDT foram observadas em todas as categoria analisadas (P>0,05). Ressalta-se que os valores das variáveis MC, ET, MM, SV, SVCSMS, SVCCMS, RA, RSA, VL10 m, VL30 m, foram significativamente diferentes entre os jogadores da categoria Sub-13 e Sub-17 nos diferentes quadrimestres (P<0,05). Constatou-se também que os jogadores da categoria Sub-13 apresentaram menores valores de estatura, massa corporal e massa magra, em relação aos jogadores da categoria Sub-15 e Sub-17 nos diferentes quadrimestres (P<0,05). Observou-se nas três categorias analisadas, a prevalência de jogadores apresentando estado de maturidade normal nos três quadrimestres (Sub-13 = 72,0%; Sub-15 = 78,0%; Sub-17 = 95,0%). Os achados do primeiro estudo sugerem que o ERI exerce influência na seleção de jovens jogadores brasileiros de elite e que este efeito está associado as características antropométricas estatura e massa corporal. Corroborando com esses achados, os resultados do segundo estudo apontam para influência do ERI nas categorias Sub-13 e Sub-15 para as variáveis massa corporal, estatura e resistência de velocidade, enquanto que para a variável massa muscular isso ocorreu apenas na categoria Sub-13, possibilitando aos jogadores nascidos no 1? QDT (Jan-Abr) dessas categorias vantagens em relação aos nascidos no 3? QDT (Set-Dez)

Abstract: This study examined the effect of relative age (ERA) on anthropometric characteristics and motor performance of young soccer players. To this end, two studies were conducted. In the study, a sample composed of 400 soccer players (15.4 ± 0.4 years) of the U-15 category who participated in the 10th World Cup Football Brazil U-15. Dates of birth and anthropometric measures body mass (BM) and height (H) were obtained from data reported by the teams on the registration form for each athlete to the event organization and CBF. The second study sample was composed of 146 soccer players in the categories U-13 (n = 50, 13.6 ± 0.3 years), U-15 (n = 50, 15.5 ± 0.4 years) and U-17 (n = 46, 17.7 ± 0.3 years). The subjects were submitted to different experimental situations across the board: 1) anthropometric measurements BM, H, lean mass (LM) and fat percent (BF%), 2) assessment of bone age (BA) and 3) motor tests to evaluate aerobic endurance (AE), speed (S10 m and S30 m), lower limb strength from vertical jump (VJ, VJCWUL and VJ SVCAUL), repeated sprint ability (RSA) and fatigue index obtained from the RSA test (FIRSA). In both studies the players were separated according to the categorization of chronological age by four, quarter 1? (1? QT ), young people born between January and April; quarter 2? (2? QT), young people born between May and August and 3? quarter (3? QT), young people born between September and December. For statistical treatment nonparametric chi-square (X2) analysis of variance (ANOVA) two-way, followed by posthoc Scheffé test were used. Correlations between parameters were established by Pearson's correlation coefficient. The significance level for all analyzes was 5%. The results of the first study show a greater number of players born in the first months of the year (1? QT > 2? QT > 3? QT, P<0.05). Likewise, we found significantly higher values for the variables BM and H players born in the first months of the year (1? QT > 2? QT > 3? QT, P< 0.05). In the second study, it was observed that the BM, H and RSA variables showed significant differences between the 1? QT and 3? QT in categories U-13 and U-15 (P<0.05). While for the variable LM significant differences were found between 1? QT and 3? QT category U- 13 (P<0.05). On the other hand, no significant difference for the variables BF%, VJ, VJCWUL, VJ SVCAUL, AE, S10 m, S30 m and IFRSA me between 1? QT, 2? QT and 3? were observed in every category analyzed (P>0.05). It is noteworthy that the values of BM, H and RSA LM, VJ, VJCWUL, VJ SVCAUL, AE, RSA, S10 m, S30 m, variables were significantly different between the players of the category U-13 and U-17 in different quarters (P< 0.05). It was also found that the players of U-13 category had significantly lower height, body mass and lean mass in relation to the category of players U-15 and U-17 in different quarters (P< 0.05). Observed in the three categories analyzed, the prevalence of players showing normal state of maturity in each four (U-13 = 72.0 %, U-15 = 78.0 %, U- 17 = 95.0 %). The findings of the first study suggest that the ERA influences the selection of young Brazilian elite players and that this effect is associated with anthropometric characteristics height and body mass. Corroborating these findings, the results of the second study indicate influence of ERA in categories U-13 and U-15 for the variables body mass, height and repeated sprint ability, while for muscle mass this variable occurred only in the U-13, allowing players born in 1? QDT (Jan-Apr) of these categories advantages compared to those born at 3? QDT (Sep-Dec)
Subject: Futebol
Maturação
Fadiga
Jovens
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: ALTIMARI, Juliana Melo. Idade relativa: implicações sobre características antropométricas e desempenho motor de jovens jogadores de futebol. 2014. 87 p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/275082>. Acesso em: 26 ago. 2018.
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Altimari_JulianaMelo_D.pdf4.07 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.