Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/275077
Type: TESE
Title: Educação física escolar e os saberes na ação docente
Title Alternative: Physical education on school and teachers' knowledge-in-action
Author: Celante, Adriano Rogerio, 1968-
Advisor: Daolio, Jocimar, 1958-
Abstract: Resumo: O presente estudo foi motivado por uma questão primordial: como os professores de educação física se apropriam do conhecimento acadêmico disseminado na formação superior, cotejado com outras formas do saber inerentes às suas distintas trajetórias de vida, no sentido de explicar, justificar, legitimar, atribuir sentido e significado às suas práticas pedagógicas no cotidiano escolar? Pressupondo que os saberes docentes perpassam um conhecimento tácito sobre o papel social do professor, a pesquisa em questão teve por objetivo descrever "o que fazem" esses professores durante suas práticas pedagógicas, e "como justificam aquilo que fazem" à luz das distintas formas do saber. Trata-se de uma investigação sobre os "saberes na ação" docente, e tem por finalidade descrever parte da "cultura profissional" dos professores de educação física. Os pressupostos teórico-metodológicos da pesquisa colocam-na sob a rubrica qualitativa. Fundamenta-se nas ciências sociais e baseia-se em "conceitos descritivos", que consideram não somente o que os homens são na sua natureza, mas, sobretudo, aquilo que "habita" esses homens, tais como os sentidos e significados que atribuem à vida e a tantas outras coisas. Inspirado na tradição do "fazer etnográfico", o estudo persegue uma "descrição densa", que é, ao mesmo tempo, segundo Clifford Geertz, interpretativa, visto que visa interpretar o fluxo do discurso social; microscópica, uma vez que não há interpretações antropológicas em grande escala; e de segunda mão, já que o pesquisador não tem acesso ao discurso social, mas a uma pequena porção dele trazida à compreensão pelos informantes. Apesar das divergências do ponto de vista teórico-analítico, o método etnográfico é caracterizado pelo processo interativo em campo, quando é priorizado o ponto de vista do "outro" ¿ do sujeito de pesquisa ¿, construído no bojo das tensões de identidade e alteridade entre pesquisador e pesquisados, e produto do encontro intersubjetivo entre eles. É nesse sentido que a presente pesquisa se caracteriza como um "estudo etnográfico", que se dedicou a descrever os "saberes na ação" de três professores de educação física que atuam nas séries iniciais do ensino fundamental, em escolas da rede municipal de ensino da cidade de Jundiaí-SP. A escolha dos sujeitos levou em consideração vários critérios de exclusão, reduzindo os 70 docentes da rede a um grupo de apenas cinco professores, dentre os quais somente três foram tomados como sujeitos de pesquisa. Esses últimos, além de representarem a classe profissional naquele contexto particular, caracterizavam-se como grupo ¿ condição básica para a etnografia ¿, visto que possuíam vínculo estável e duradouro com as suas respectivas escolas. A observação das aulas e o constante diálogo com os docentes possibilitaram a "tradução" de fatos e questões inerentes aos saberes docentes, mais especificamente aos "saberes na ação" que, apesar de atinentes ao cotidiano escolar, na maior parte das vezes encontram-se recônditos. Em última análise, a relação intersubjetiva entre pesquisador e sujeitos de pesquisa permitiu um olhar mais atento às idiossincrasias da docência em educação física

Abstract: The present study was motivated by one fundamental question: how do physical education teachers acquire scientific knowledge spread within undergraduate courses, compared and confronted with other forms of knowledge acquired along their life, in order to explain, legitimate, give sense and significance to their teaching actions in everyday school life? Once taken for granted that teaching knowledge exceeds the limits of a tacit comprehension of a teacher's role in society, the present study aimed to describe the behaviour of these teachers along their teaching and how they explain and legitimate their behaviour bearing in mind the various types of knowledge. We conducted a research into the teachers' "knowledge in action" in order to describe part of the physical education teachers' "professional culture" by methodological procedures drawn from qualitative research techniques, based on descriptive concepts within the social sciences. These concepts state that not only people exist within their nature, but also and mainly are what they are inhabited by, such as the sense and significance they find in life and in many other things. Inspired by ethnographic action tradition, this study pursuits a "dense description" which is, according to Clifford Geertz, at one time both interpretative, since it seeks to interprete the stream of social discourse, and microscopic, as it considers that there are no big-scaled anthropological interpretations. On the other hand, it is second-handed, because the researcher had no access to the whole of social discourse, but only to small portions of it brought to comprehension by the informants. In spite of divergences regarding the theoretical and analytical point of view, the ethnographic method is characterized by field interaction processes, in which the research subject ¿ the "other" and its point of view - is priorized, since it is built up within the tensions between identity and alterity, between the researcher and his research objects, as well as a product of their inter-subjects meeting. In this sense the present research features an ethnographic study consecrated to describe the "knowledge in action" of three physical education graduates during their teaching in classes of the three first grades in municipal elementary schools in Jundiaí (SP). Several criteria were applied during subject selection that reduced the initial sample of 70 teachers to five, out of which were selected only three. These three were, on one hand, clear representatives of their professional category in this particular setting and on the other hand, constituted a group, a fundamental condition for ethnography, for maintaining a long-term bond with their schools. Observation of physical education classes and permanent conversations with the teachers allowed to understand facts and questions intrinsic to teaching knowledge, specifically to "knowledge in action" which, although omnipresent in everyday teaching, mostly remain innermost. In the end, the relation between researcher and subjects allowed to develop a more attentive look into the idiosyncrasies of teaching in physical education. Keywords: knowledge of the teacher; teacher¿s culture; physical education on school
Subject: Saberes docentes
Professores - Formação
Educação física escolar
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2014
Appears in Collections:FEF - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Celante_AdrianoRogerio_D.pdf1.43 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.