Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/275039
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Análise da função pulmonar e análise cinemática da mobilidade tóracoabdominal em sujeitos tetraplégicos praticantes de rúgbi em cadeira de rodas
Title Alternative: Analysis of pulmonary function and chest wall kinematic analysis in wheelchair rugby players
Author: Paris, Juliana Viana, 1981-
Advisor: Barros, Ricardo Machado Leite de, 1961-
Abstract: Resumo: O trabalho teve como objetivo estudar o efeito de um ano de treinamento de rúgbi em cadeira de rodas sobre a função pulmonar e a mobilidade toracoabdominal de tetraplégicos através da espirometria e da análise cinemática, sendo dividido em três partes. Na primeira parte, sete tetraplégicos foram submetidos à espirometria antes e depois de treinamento de rúgbi em cadeira de rodas. Todos indivíduos apresentaram redução da função pulmonar em comparação com os valores previstos. Houve um aumento significativo na capacidade vital forçada (p= 0,01), volume expiratório forçado do primeiro segundo(p =0,02) e ventilação voluntária máxima(p= 0,03) , após um ano de treinamento.A análise de regressão entre tempo de treinamento total e as variáveis espirométricas demonstraram que os jogadores com maior tempo de treinamento tiveram maiores valores de função pulmonar (r² =0,93e 0,58, p =0,0004 e 0,004). Na segunda parte, foi estudada a análise cinemática da mobilidade toracoabdominal de tetraplégicos praticantes de rúgbi em cadeira de rodas e as diferenças de mobilidade nos compartimentos toracoabdominais após um ano de treinamento de rúgbi em cadeira de rodas. Participaram dezoito voluntários, nove do grupo de lesados medulares (GL) e nove sem lesão medular fazendo parte do grupo controle (GC). Do GL, sete voluntários foram acompanhados durante um ano de treinamento. Através das curvas de volume em função do tempo, calculou-se o coeficiente de variação das curvas no tórax superior (TS), tórax inferior (TI), abdome superior (AS), abdome inferior (AI), representando a mobilidade do toracoabdominal, em volume corrente (VC) e em capacidade vital (CV). As comparações e interações entre os fatores: grupos e compartimentos toracoabdominal foram testadas utilizando ANOVA two way e para comparar as diferenças entre os coeficientes de variação GL antes e depois do treinamento foi aplicado um teste t pareado, considerado nível significância de p<0.05 para todos os testes. Em VC não houve diferença significativa quando o GC foi comparado ao GL.Em CV, os valores dos compartimentos TS, TI e AS do GC foram significativamente maiores que os valores dos mesmos compartimentos do GL. No GL, os valores do coeficiente de variação do compartimento do TS foram significativamente menores que os valores do AI; No GL antes e depois de treinamento, a mobilidade do TS foi significativamente maior na condição pós treinamento comparada a pré treinamento. Na terceira parte, comparou-se a espirometria com análise cinemática da respiração. Foram analisadas de maneira descritiva as variáveis: as curvas de volume em função do tempo, os valores médios e de desvio-padrão dos ciclos respiratório, os valores máximos dos ciclos respiratórios, diferença entre os valores máximos e a correlação de Pearson entre os valores das curvas medidos pelo dois métodos. Existiu alta correlação entre as medidas de volume feita pela espirometria e cinemetria, contudo, os valores máximos de volume toracoabdominais calculados pela análise cinemática mostram uma tendência a serem inferiores aos valores de volumes obtidos pela espirometria. O treinamento de rúgbi em cadeira de rodas, pode melhorar a função pulmonar e mobilidade toracoabdominal de lesados medulares

Abstract: This work aimed to study the effect of a year of training in wheelchair rugby on pulmonary function and thoracoabdominal mobility of tetraplegics by spirometry and kinematic analysis. This study wasdivided into three parts. In the first part, seven tetraplegics underwent spirometry before and after attending a year of wheelchair rugby training. All Subjects presented reduced lung function compared with the predicted values. There was a significant increase in forced vital capacity (p= 0,01), first minute forced expiratory volume (p= 0,02), and maximal voluntary ventilation (p= 0,03. The regression analysis between total training time and spirometric variables showed that players with longer training had higher lung function values (r² =0,93e 0,58, p =0,0004 e 0,004). In the second part, we studied the kinematical analysis of thoracoabdominal mobility of wheelchair rugby practitioners and the differences in the mobility of thoracoabdominal compartments after a year of training. Nine tetraplegics participated in the training group (TG) and nine participantswithout spinal cord injury took part as the control group (CG). Seven volunteers of the TG were monitored for one year of training. From the volume curves as function of time we calculated the coefficient of variation of the curves in the superior thorax (ST), inferior thorax (IT), superior abdomen (SA) and inferior abdomen (IA), which representied the mobility of the thoracoabdominal compartment in the vidal volume (VT) and vital capacity (VC). Comparisons and interactions between the factors groups and thoracoabdominal compartments were tested using two-way ANOVA. To compare the differences between the coefficients of variation of TG before and after training, it was applied a paired t test, considering p <0.05 for all tests. in the variable VT showed no significant difference when the CG was compared to TG. In VC, the values of the compartments ST, IT, SA to GC were significantly higher than the values of the same compartments in TG. In TG, the coefficient of variation of TS was significantly lower than the values of IA. On TG before and after training, the mobility of ST was significantly higher to the post training results compared to pre training. In the third part, we compared spirometry with kinematical analysis of the chest wall. We analyzed the descriptive variables: volume curves as a function of time, the mean and standard deviation of the respiratory cycles, the maximum values of the respiratory cycles, the difference between the maximum and Pearson correlation between the values of curves measured by the two methods. There was high correlation between the volume measurements obtained by spirometry and kinematics, however, the maximum thoracoabdominal volume calculated by kinematical analysis showed a tendency to be lower than the values of the volumes obtained by spirometry. The wheelchair rugby training can improve pulmonary function and thoracoabdominal mobility of people with spinal cord injury
Subject: Respiração
Esporte adaptado
Quadriplegia
Rugby em cadeira de rodas
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: PARIS, Juliana Viana. Análise da função pulmonar e análise cinemática da mobilidade tóracoabdominal em sujeitos tetraplégicos praticantes de rúgbi em cadeira de rodas. 2012. 87 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/275039>. Acesso em: 19 ago. 2018.
Date Issue: 2012
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Paris_JulianaViana_M.pdf1.97 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.