Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/274753
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Qualidade de vida e nivel de atividade fisica de funcionarios de empresa de tecnologia da comunicação
Title Alternative: Quality of life and physical activity level of communication technology company's employees
Author: Souza, Marcos Eduardo Sales Nunes de
Advisor: Vilarta, Roberto, 1956-
Abstract: Resumo: O sedentarismo é dos fatores de risco, o mais comum em diversas populações sendo que, baixos níveis de atividade física favorecem o surgimento de diversas doenças crônico degenerativas. A qualidade de vida pode ser considerada como a capacidade que uma determinada cultura possui em sintetizar diversos elementos considerados como padrões de conforto e bem estar refletindo conhecimentos, experiências, valores individuais e coletivos sendo, portanto uma construção social. Este estudo avaliou o nível de atividade física (NAF) e a percepção de qualidade de vida (QV) de uma amostra de 63 funcionários de uma empresa de tecnologia da comunicação, sendo os sujeitos selecionados através de sorteio randômico de uma população de 789 funcionários administrativos. O questionário utilizado para determinar o NAF foi a versão 8 do Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ), com perguntas sobre a relação da frequência e duração na realização de atividades físicas vigorosas, moderadas e de caminhada. Os indivíduos foram classificados em muito ativos, ativos, insuficientemente ativos e sedentários. Quanto a variável QV utilizou-se o Whoqol - BREF que mede a percepção de qualidade de vida pelo individuo, por meio de uma escala contendo quatro domínios (físico, psicológico, relações sociais e meio ambiente) e uma componente denominada "overall" (avaliação global). Coletaram-se também informações sociodemográficas e condição de saúde. Para verificar a validade do questionário da escala aplicado à população foi calculado o Alpha de Crombach. A normalidade das variáveis do WHOQOL - BREF foi testada através do teste de normalidade de Kolmogorov- mirnov. A relação e associação entre o NAF a QV e as variáveis demográficas foi testada por meio do quiquadrado, Anova (análise de variância) e Kruskal-Wallis. Todos os testes consideraram um nível de significância de 0,05, as análises foram realizadas por meio do software estatístico SPSS versão 17. Quanto ao nível de atividade física, a maioria da amostra referiu ser insuficientemente ativa (50,8%), ativa (36,5%), muito ativa e sedentária (6,3%). Os homens (55,5%) demonstraram maior envolvimento com atividades físicas em níveis para a promoção da saúde do que as mulheres (25,9%). No que tange à QV a amostra relatou já, no primeiro quartil, valores superiores aos 50 pontos demonstrando um alto nível de QV com o Alpha de Cronbach em 0,8 sendo o domínio físico como o de melhor resultado (76 pontos). Apenas a variável "o estado de saúde dificulta na prática de atividade física" mostrou relação significativa com o domínio físico e psicológico (p<0,05). Observou-se, na amostra, o maior predomínio de sujeitos do sexo masculino (57,1%), casados (55,6%), faixa etária entre 30 e 39 anos (50,8%) idade média de 34,8 anos, DP ± 8,78, com mais de 15 anos de estudo (84,1%) e maioria concentrando-se nas classes A e B (58,7%). Concluímos que apesar da amostra ser composta por pessoas com alta escolaridade e renda, além de boa saúde, 57,2% desta, não atinge os níveis recomendados em atividades físicas necessárias para a promoção da saúde, apesar da grande maioria referir boa percepção de qualidade de vida.

Abstract: The sedentary way of living is among the risk factors the most common in several populations and the low levels of physical activity result in chronic appearance of several degenerative diseases. The quality of life can be considered as the capacity that a certain culture has in synthesizing several elements considered as comfort patterns and wellnes that reflect knowledge, experiences, individual and collective values that meens a social construction. This study evaluated the physical activity level (PAL) and the perception of quality of life (QoL) of a sample of 63 employees in a communication technology company where the choose ones were selected through aleatory draw among a population of 789 administrative employees. The questionnaire used to determine PAL was the version 8º of the International Questionnaire of Physical Activity (IPAQ), with questions about the frequency and duration in accomplishment of vigorous, moderate physical activities and walk. The individuals were classified in very activity, activity, insufficiently activity and sedentary. The World Health Organization Quality of Life Assessment (WHOQOL-BREF) was used to measures the perception of QoL for the individual, through a scale containing four domains (physical, psychological, social relationships and environment) and a component denominated overall. They were also collected social demographic informations and health condition. To verify the validity of the questionnaire in scale applied to the population assessment of Crombach's Alpha was made. The variables normality of WHOQOL-BREF was tested through the test of normality of Kolmogorov-Smirnov. The relationship and association among PAL/QoL and the demographic variables were tested through the qui-square, Anova (variance analysis) and Kruskal-Wallis. All the tests considered a level of accuracy of 0,05, the analyses were accomplished through the statistical software SPSS version 17. Most of the sample referred to be very active (6, 3%), active (36, 5%), insufficiently active (50, 8%) and sedentary (6,3%). The men (55, 5%) demonstrated larger involvement with physical activities in levels for the promotion of the health than the women (25, 9%). About QoL the sample already told, in the first quarter, superior values to the 50 points demonstrating a high level of QoL with Cronbach's Alpha in 0,8 and the physical domain was the one with better result (76 points). Only the variable "the health condition hinders in practice of physical activity" it showed significant relationship with the physical and psychological domain (p < 0, 05). It was observed in the sample, the largest prevalence of subjects male (57,1%), married (55,6%), age group between 30 and 39 years (50,8%) medium of 34,8 years, SD ± 8,78, with more than 15 years of instructed (84,1%) and majority concentrating on the classes A and B (58,7%). We concluse that in spite of the sample be composed by people with high education and income, besides good health, 57,2% of them don't reach the levels recommended in necessary physical activities for the promotion of health, however the great majority refers good perception of quality of life.
Subject: Qualidade de vida
Atividade física
Estilo de vida sedentário
Promoção da saúde
Trabalhadores
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Souza_MarcosEduardoSalesNunesde_M.pdf2.59 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.