Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/274748
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Alterações no desempenho fisico de corredores de elite do atletismo brasileiro apos quatro semanas de destrinamento/
Title Alternative: Changes in physical performance in elite runners of the brazilian athletics after four weeks of detraining
Author: Carmo, Clodoaldo Lopes do
Advisor: Arruda, Miguel de, 1954-
Abstract: Resumo: O destreinamento é a perda total ou parcial das adaptações induzidas pelo treinamento em resposta a diminuição ou interrupção dos estímulos de treinamento, caracterizando-se períodos iguais ou inferiores a quatro semanas (destreinamento de curta duração) e períodos superiores (destreinamento de longa duração). O destreinamento de curta duração é utilizado como forma de recuperação entre as temporadas de competições, com objetivo de restabelecer seus sistemas físico, fisiológico, psicológico dentre outros, podendo gerar perda das adaptações positivas do treinamento, sendo necessário estabelecer parâmetros que gerem informações sobre quais variáveis são mais afetadas nesse período e quão importantes elas são para o reinício dos treinamentos. Dessa maneira, esse estudo teve como objetivo avaliar as alterações no desempenho após quatro semanas de destreinamento em dez corredores de elite do atletismo brasileiro, divididos em dois grupos: velocistas (VEL) e fundistas (FUN). Foram realizados testes pré destreinamento (PréD) e pós destreinamento (PósD) para verificar o comportamento de parâmetros cardiorrespiratórios e neuromusculares. A análise intra grupo dos parâmetros cardiorrespiratórios demonstrou quedas significantes apenas para velocidade no momento do consumo máximo de oxigênio (vVO2max) no grupo VEL (-4,2%), e freqüência cardíaca no ponto de compensação respiratório (FCPCR) no grupo FUN (5,01%) no PósD. Para os parâmetros neuromusculares alterações significantes foram encontradas no squat jump (SJ) do grupo FUN (5,13%) e no semi-agachamento (-10,7%) do grupo VEL no PósD. Quando utilizada a análise de variância para os parâmetros cardiorrespiratórios, diferenças significantes foram encontradas apenas no consumo máximo de oxigênio (VO2max) nos momentos PréD e PósD do grupo FUN quando comparado ao PósD do grupo VEL (p < 0,05). Já para os parâmetros neuromusculares, os valores da velocidade média em 40 metros (Vmed), velocidade máxima em 40 metros (Vmax), tempo total de corrida em 40 metros (tempo), SJ, CMJ, semi-agachamento e leg-press 450 do grupo FUN foram inferiores aos encontrados no grupo VEL, apresentando diferenças significantes (p < 0,05) nos dois momentos, PréD e PósD. Os resultados desse estudo demonstram que o destreinamento afeta de maneira diferente velocistas e fundistas, portanto é possível afirmar através desse estudo que quatro semanas de destreinamento acarreta perdas mínimas para o desempenho atlético quando relacionadas às características de cada grupo, e, aos parâmetros mais importantes para cada um deles, ou seja, parâmetros cardiorrespiratórios [ponto de compensação respiratório (PCR), vVO2max e VO2max] para o grupo FUN, e, parâmetros neuromusculares (velocidade, força e altura de saltos) para o grupo VEL, permitindo afirmar que quatro semanas de destreinamento é um período interessante de ser considerado para utilização no período de transição de corredores de elite.

Abstract: Detraining is the total or partial loss of training-induced adaptations in response to reduction or interruption of training stimuli, characterized as long-term detraining for periods longer than four weeks and short-term detraining for periods that not exceeding four weeks. The short-term detraining is used as a means of recovery between seasons of competition, aiming to restore their physical, physiological, psychological performances and others. However, concerns about the loss adaptation of the mentioned performances, can generate parameters that establish information about which variables are most affected during this period of detraining and how important they are for the training restart. Thus, this study was to evaluate changes in performance after four weeks of detraining in ten elite Brazilian runners athletes, divided into two groups: sprinters (VEL) and long and middle distance runners (FUN). Tests were conducted pre detraining (PreD) and after detraining (PosD) to verify the behavior of neuromuscular and cardio respiratory parameters. The within-group analysis of cardio respiratory parameters showed significant declines only in speed of running on maximum oxygen consumption (vVO2max) in group VEL (-4.2%) and heart rate of the respiratory compensation point (FCPCR) in FUN group (5,01%) in PosD. For the neuromuscular parameters significant changes were found in the squat jump (SJ) to FUN group (5.13%) and semi-squat (-10.7%) to VEL group in PosD. When used analysis of variance for the cardio respiratory parameters, significant differences were found only in maximum oxygen uptake (VO2max) at times PreD and PosD for FUN group when compared to PosD of the VEL group (p <0.05). For the neuromuscular parameters, the values of verage speed at 40 meters (VMED), maximum speed at 40 meters (Vmax), total running time at 40 meters (time), SJ, CMJ, half-squat and leg press 450 of the FUN group were lower than those found in VEL group, showing significant differences (p <0.05) in both moments, PosD and PreD. The results of this study demonstrate that detraining affect differently sprinters and long and middle distance runners, so it is possible to say for these findings that four weeks of detraining leads to minimal losses for athletic performance when linked to the characteristics of each group, and the most important parameters for each of them, cardio respiratory parameters (respiratory compensation point, VO2max and vVO2max) for FUN group, and neuromuscular parameters (speed, strength and height of jumps) for VEL group, confirming that four weeks detraining is an interesting period to be considered for use as recovery in transition period for elite runners.
Subject: Destreinamento fisico
Avaliação física
Treinamento desportivo
Atletas
Atletismo
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2010
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Carmo_ClodoaldoLopesdo_M.pdf1.07 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.