Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/274689
Type: DISSERTAÇÃO
Degree Level: Mestrado
Title: Composição corporal segmentar em atletas com lesão na medula espinhal
Title Alternative: Segmental body composition in athletes with spinal cord injury
Author: Borges, Mariane, 1989
Advisor: Gorla, José Irineu, 1964-
Abstract: Resumo: Pessoas com Lesão na Medula Espinhal (LME) apresentam importantes alterações na composição corporal (CC), como o aumento da massa gorda e redução da massa magra. O monitoramento destas alterações através da avaliação é preponderante tanto para se atingir o desempenho esportivo desejado quanto para a saúde destes indivíduos. No entanto, ainda não existe um consenso sobre métodos de campo confiáveis de avaliação da CC nesta população e existe uma variedade de técnicas para uso em laboratório, que dificulta a proposta de indicadores referenciais. Desta forma, os objetivos do presente estudo foram verificar os principais métodos e alterações da CC em indivíduos com LME através de uma revisão de literatura; verificar o perfil da CC de atletas de handebol e rugby em cadeira de rodas com LME e analisar a aplicabilidade do método de pregas cutâneas em comparação aos resultados obtidos pela densitometria óssea (DXA). Para se atingir o primeiro objetivo os estudos relevantes para a revisão foram levantados nas bases de dados Pubmed e Science Direct até maio de 2014. Sendo que foram incluídos 38 estudos, destes, 29 estudos utilizaram como método de analise da CC a densitometria óssea, considerado um método válido para a análise da CC nesta população. Quanto aos métodos de campo, os estudos indicam que o IMC e as equações de predição subestimam a gordura corporal nesta população já a circunferência abdominal e a relação cintura-quadril podem predizer a gordura visceral e risco de doenças cardiovasculares. No que tange às alterações na composição corporal os estudos apontaram para um aumento significativo da massa (MG) e diminuição da massa magra (MM) corporal e regional devido à inatividade física e atrofia causada por desuso nos membros paralisados. A fim de verificar o perfil da CC de atletas com LME participaram deste estudo 12 indivíduos sendo, oito atletas de rugby em cadeira de rodas com tetraplegia e quatro atletas de handebol em cadeira de rodas com paraplegia. Desta forma pode-se observar acúmulo de gordura na região do tronco e de membros inferiores, sendo que a massa corporal (r=0,75, p=0,00) e o tempo de lesão (r=0,73, p=0,00) se mostraram influenciadores do acúmulo de gordura na região do tronco. A fim de analisar a aplicabilidade do método de pregas cutâneas verificou-se a relação entre as variáveis antropométricas e da composição corporal (DXA) e em seguida as variáveis com correlação ? 0,70 (r) foram incluídas em modelos de regressão linear e as variáveis que apresentaram coeficiente de determinação R² ? 0,70, foram incluídas em gráficos de Bland Altman a fim de verificar a concordância entre os métodos. Desta forma, constatou-se que somente as pregas cutâneas biciptal (r²= 0,71, p= 0,00), subscapular (r²= 0,83, p=0,00) e abdominal (r²= 0,70, p= 0,00) mostraram-se possíveis preditoras da massa gorda do tronco por DXA. Portanto, no que se refere à população estudada, podemos identificar que aparentemente o método antropométrico de pregas cutâneas possui limitações de forma que não estima precisamente os componentes da composição corporal segmentar

Abstract: People with Spinal Cord Injury (SCI) show some changes in body composition (BC) profile, such as the increasing in fat mass and reduced lean body mass. The monitoring of this change by assessing is important both to achieve the desired performance sport for healthy such as individuals. However, there is still no consensus on reliable field assessment methods BC this population and there is a variety of techniques for laboratory use which hinders the proposed reference indicators. Thus, the objectives of this study were to check the main methods and changes of BC in individuals with SCI through a literature review; check the profile of BC handball athletes and rugby wheelchair with SCI and analyze the applicability of the skinfold thickness method of comparing the results obtained by bone densitometry (DXA). To achieve the first objective relevant studies for review were raised in Pubmed and Science Direct until May 2014. Being that were included 38 studies, of these, 29 studies used as BC method of analysis bone densitometry, considered a valid method for the analysis of BC this population. As for field methods, studies indicate that the BMI and the prediction equations underestimate body fat in this population already waist circumference and waist-to-hip ratio may predict visceral fat and risk of cardiovascular disease. Regarding the changes in body composition studies indicated a significant increase in fat mass and decreased lean mass and regional body due to physical inactivity and atrophy caused by disuse in paralyzed limbs. In order to verify the BC profile of athletes with SCI, participated in this study 12 individuals (eight quadriplegic wheelchair rugby athletes and four paraplegic wheelchair handball athletes). Therefore it can be observed accumulation of fat in the trunk and lower limbs and body mass (r = 0.75, p = 0.00) and time of injury (r = 0.73, p = 0.00) proved influencers of fat accumulation in the region trunk. In order to verify the applicability of the skinfold thickness there was a relationship between the anthropometric variables and body composition (DXA), and then the variables with correlation coefficients ? 0.70 (r) were included in the linear regression models and the variables that presented coefficient of determination R² ? 0.70 were included in graphs Bland Altman in order to verify the agreement between the methods. Thus it was found that only the skinfold thickness bicipital (r² = 0.71, p = 0.00), subscapular (r² = 0.83, p = 0.00) and abdominal (r² = 0.70; p = 0.00) were possible predictors of the trunk fat mass by DXA. Therefore, with regard to the study population, we identified that apparently the anthropometric method skinfold thickness has limitations so that not precisely estimates the components of the segmental body composition
Subject: Avaliação
Composição corporal
Medula espinhal
Medula espinhal - Ferimentos e lesões
Editor: [s.n.]
Citation: BORGES, Mariane. Composição corporal segmentar em atletas com lesão na medula espinhal. 2015. 61 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física, Campinas, SP. Disponível em: <http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/274689>. Acesso em: 27 ago. 2018.
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Borges_Mariane_M.pdf1.09 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.