Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/271184
Type: TESE DIGITAL
Title: A noção de definitude na Síndrome de Down
Title Alternative: Definiteness in Down Syndrome
Author: Arvigo, Maria Cláudia, 1980-
Advisor: Lopes, Ruth Elisabeth Vasconcellos, 1960-
Abstract: Resumo: A definitude é uma noção complexa que envolve tanto aspectos sintáticos como semânticos e pragmáticos. Durante o processo de aquisição, crianças pré-escolares precisam compreender o funcionamento do sistema de determinante da língua que estão adquirindo, bem como, é necessário aprender a reconhecer quando um referente é relevante no discurso e faz parte do campo comum partilhado entre os seus interlocutores. Um dos erros mais comuns realizados pelas crianças típicas pré-escolares é o erro egocêntrico, ou uso exaustivo do determinante definido, substituindo o determinante indefinido em contextos específicos, em que apenas o falante possui conhecimento prévio sobre o item referido. No entanto, pesquisas sobre o uso do determinante em crianças com Déficit Específico de Linguagem e Autismo de Alto Funcionamento, sugerem um funcionamento diferente. Tais crianças apresentam maiores dificuldades com o uso do determinante definido, o que segundo o grupo de pesquisa liderado por Schaeffer (2014) é resultado de um atraso na aquisição de aspectos pragmáticos, para as crianças autistas, e de um déficit sintático, para as crianças com DEL. Não existem muitas pesquisas abordando a noção de definitude na Síndrome de Down. No entanto, assume-se que a criança com esta síndrome trilha o mesmo caminho que a criança típica durante o processo de aquisição, ainda que com atrasos significativos. Em nossa pesquisa foram observadas 26 crianças e 5 adultos com SD, comparando a sua compreensão e o uso de determinantes, em contextos de fala eliciada. Os resultados indicam que as crianças com SD apresentam mais dificuldades com o sistema de determinantes do que as crianças típicas mais novas. Todavia, existem mais semelhanças entre os resultados de ambos os grupos, típico e com SD, do que diferenças. Os adultos com SD apresentam melhores resultados que as crianças também portadoras da síndrome, obtendo, por vezes, índices de acerto próximo aos sujeitos típicos, o que nos conferem interessante material para a discussão sobre o papel do período crítico na aquisição atípica da linguagem

Abstract: Definiteness is a complex concept, which encompasses both syntactic and semantic- pragmatic aspects. During the acquisition process, preschool children need to understand how to operate with the determiner system of the language that they are acquiring. They must learn to recognize when a reference is relevant in speech and is part of the common ground shared amongst their interlocutors. One of the most preschoolers¿ errors are the overuse of the definitive determiner, replacing the indefinite one in specific contexts in which only the speaker has prior knowledge of the item mentioned. However, research on the use of the determiner by children with Specific Language Impairment (SLI) and High Functioning Autism suggests that they are subject to a different kind of process. Such groups have a greater difficulty using the definite determiner, which, according to Schaeffer (2014) and collaborators, is a result of a delay in the acquisition of pragmatic aspects, for the autistic children, and of a syntactic deficit in children with SLI. There are few studies addressing the acquisition of the notion of definiteness in Down Syndrome (DS). However, it is assumed that children with such a syndrome go through the same developmental process as a typical child, with respect to language acquisition, albeit with significant delays. In our study, we have observed 26 children and 5 adults with DS, comparing their knowledge and use of determiners in elicited speech contexts. The results showed that the DS children displayed more difficulties with the determiner system than the younger typical children, our control group. However, there are more similarities than differences between the results of both groups. Adults with DS have better out comes than the children in this group, sometimes obtaining rates closed to the typical subjects¿ rates, which provides interesting material to discuss the role of the critical period in atypical language acquisition
Subject: Down, Síndrome de - Crianças - Estudo e ensino (Pré-escolar)
Definitude (Linguística)
Aquisição de linguagem
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Arvigo_MariaClaudia_D.pdf3.22 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.