Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/271173
Type: TESE
Title: O efeito de práticas sociais com leitura e escrita em um caso de afasia progressiva : (re)encontros
Title Alternative: The efect of social practices with reading and writing in a case of progressive aphasia : (re)encounters
Author: Mazuchelli, Larissa Picinato, 1986-
Advisor: Novaes-Pinto, Rosana do Carmo, 1961-
Pinto, Rosana do Carmo Novaes, 1961-
Abstract: Resumo: Ao retomarmos a história da afasiologia, observamos que a linguagem oral, até o século XIX, era reduzida a um ato motor e a escrita era vista unicamente como simulacro da fala. Essas concepções ainda estão presentes, contudo, na literatura neurolinguística tradicional, que não apenas dicotomiza a relação entre oralidade e escrita, mas baseia-se em características de uma escrita normativa padrão para avaliar a linguagem de sujeitos afásicos - geralmente de forma superficial e com a consequente patologização de fenômenos que caracterizam processos normais. Na contramão dessas tendências, este estudo de caso fundamenta-se na Neurolinguística de orientação enunciativo-discursiva, em que a linguagem é concebida como um fenômeno sócio-histórico, uma atividade humana, lugar de interação e interlocução de sujeitos, indeterminada, incompleta e passível de (re)interpretação, em que tanto o sujeito quanto ela própria se constituem em um movimento dinâmico. Tendo esses princípios como cenário, o objetivo deste trabalho é discutir o impacto dos episódios neurológicos na vida do sujeito AJ que há mais de dez anos dribla as dificuldades impostas por uma afasia progressiva - assim caracterizada uma vez que prevalecem os indícios do agravamento dos sinais (sintomas) reconhecidamente relacionados ao chamado "declínio cognitivo", na literatura neuropsicológica. A reflexão, realizada por meio da análise qualitativa das produções escritas anteriores aos eventos neurológicos de AJ e de suas produções orais e escritas posteriores a eles - nas sessões de atendimento individual e coletivo do Grupo III do CCA (Centro de Convivência de Afásicos) -, trata (i) do efeito das práticas sociais com a linguagem (especialmente com as atividades de leitura e escrita) na (re)organização linguístico-cognitiva, o que possibilita, ainda que sob o impacto da afasia e do severo comprometimento cognitivo, que AJ se mantenha na língua(gem) e nas relações sociais; (ii) da inter-relação entre oralidade e escrita, que tem maior visibilidade em um caso-limite como o de AJ, para quem a escrita é lugar de (re)encontros e ponto de apoio para seu querer-dizer. Assim, buscamos contribuir para o desenvolvimento teórico acerca do funcionamento da linguagem nas patologias e para o acompanhamento terapêutico de sujeitos com comprometimentos linguísticocognitivos

Abstract: Considering the history of aphasiology, we observe that the oral language, up to the 19th century, was reduced to a motor act, while writing was seen as a simulacrum of the speech. Such concepts are still present, however, in the traditional neurolinguistics literature, which not only dichotomizes the relation between orality and writing, but is based on characteristics of a standard normative writing to evaluate the language of aphasic subjects - generally in a superficial way and with the consequent act of considering pathological phenomena that characterize normal processes. Opposing such tendencies, this case study is based on the discursive-enunciative Neurolinguistics, which conceives language as a socio-historic phenomenon, a human activity, locus of interaction and interlocution of subjects, indeterminate, incomplete and capable of (re)interpretation, in which both subject and the language constitute each other in a dynamic movement. Having these principles as scenery, the objective of this work is discuss the impact of the neurologic episodes in AJ's life, who has been struggling, for over ten years, with the difficulties imposed by the so-called progressive aphasia - characterized by the continuous aggravation of the signs (symptoms) and by being closely related to "cognitive decline" in the neuropsychological literature. The research - guided by a qualitative analysis of AJ's writings produced before the neurological events, and of his oral and written productions after the strokes in individual and collective sessions of the Group III of CCA (Centro de Convivência de Afásicos) - discusses (i) the effect of social practices with language (especially with the activities of reading and writing) in the cognitive-linguistic (re)organization, which enables AJ, despite the impact of the aphasia and of the severe cognitive compromising, to dwell in the language and in social relations; (ii) the interrelation between orality and writing, which has higher visibility in a limit-case as AJ's, to whom writing is the locus of (re)encounter and as a keystone to his will of speech. Thus, we aim to contribute to the theoretical development of language functioning in pathologies and to the therapeutic follow-up of subjects with cognitive-linguistic compromising
Subject: Afasia progressiva
Neurolinguística
Oralidade e escrita
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2012
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Mazuchelli_LarissaPicinato_M.pdf6.36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.