Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/271155
Type: TESE
Title: Nas aguas dos Itenes : um estudo semantico com a lingua more
Author: Ferrarezi Junior, Celso, 1968-
Advisor: Ilari, Rodolfo, 1943-
Abstract: Resumo:A hipótese do relativismo linguístico, resultante dos estudos de Whorf, com base nas idéias de Sapir e que supõe que a linguagem determina o pensamento, se configura problemática por vários aspectos, entre eles, sua vaguidade. As intuições que as idéias de Boas, Sapir e Whorf refletem, porém, podem ser organizadas em uma hipótese mais ampla que é designada neste trabalho como hipótese da interinfluência entre linguagem, pensamento e cultura. A linguagem é considerada em sua dimensão de "língua", o pensamento como o conjunto das concepções de um povo sobre seu mundo e a cultura como o conjunto de todos os instrumentos desenvolvidos por uma comunidade para controlar a própria comunidade. Para comprovar esta hipótese, colheram-se dados da língua moré, falada pelo povo moré, uma das etnias Txapakura, povos da Amazônia. Esses dados foram contextualizados culturalmente, através da apresentação de informações sobre a história e a cultura morés, bem como de categorias nativas utilizadas por esse povo que refletem sua visão de mundo, de forma a que se pudesse entender os valores do pensamento e da cultura morés expressos em sua língua. Apresenta-se, para que se possa entender os dados da língua, uma sucinta descrição de aspectos da morfologia e da sintaxe da língua moré concluindo-se o trabalho com a análise aproximada da significação de nomes utilizados na língua. A partir da significação dos nomes morés se pode verificar de que maneira eles refletem os valores da cultura e do pensamento morés, atuando como forma de expressão e mesmo estabelecimento destes mesmos valores, de forma que a própria língua acaba por influenciar o pensamento e a cultura, em um processo cíclico

Abstract: The hypothesis of linguistic relativism, resulting from Whorf¿s studies, with basis in Sapir' s ideas presupposes that language determines thought, becomes problematic in various aspects, among them, in it's vagueness. The intuitions that are reflected in the works of Boas, Sapir and Whorf can be organized in a broader hypothesis that is designated in this work as the mutual influence between Language, Thought and Culture. Language will be considered only in its linguistic dimension, Thought as the unit of people' s conceptions about their world and Culture as the instruments created by a community to control itself. To prove this hypothesis, data has been collected of the More language, spoken by the More people, one of the ethnic groups Txapakura of the Amazon. This data has been culturally contextualized through the presentation of information about the More history and culture, as well as how native categories utilized by this people that reflect their world-view, in such a way that values of More Thought and Culture could be understood as expressed in the language. A succinct discription of the morphology and sintax of their More language is also presented to aid the understanding of the language data. The work is concluded with a deep analysis of the meaning of names utilized in the language. Trough the meaning of these More names, one can verify the reflection of the values of More Culture and Thought, as they act as a form of expression and even establish those same values as the Language itself influences Though and Culture in a cyclical process
Subject: Lingua itene
Índios - Línguas - Semântica
Índios da América do Sul - Linguagem - Brasil
Language: Português
Editor: [s.n.]
Date Issue: 1997
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
FerrareziJunior_Celso_M.pdf8.74 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.