Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/271136
Type: TESE DIGITAL
Title: Museus de paleontologia no Brasil e a paleontologia nos museus brasileiros
Title Alternative: Museums of paleontology in Brasil and the paleontology in Brazilian museums
Author: Manzig, Paulo César, 1956-
Advisor: Barata, Germana Fernandes, 1974-
Abstract: Resumo: Esta dissertação trata dos museus de paleontologia no Brasil e de como a paleontologia está representada nos museus brasileiros. O tema é tratado desde a origem dos primeiros museus de história natural a partir dos antigos gabinetes de curiosidade do Renascimento até a chegada da paleontologia no Brasil e sua popularização no país. Faz um levantamento da geografia dos museus de paleontologia no Brasil e uma análise de como esses museus realizam sua expografia, pois é por meio dela que se realiza a aproximação entre a ciência e a população, considerando o interesse que os fósseis despertam nas pessoas e a grande popularidade dos dinossauros. Foram registradas 68 instituições brasileiras com material paleontológico, perfazendo cerca de 2,25% da totalidade dos museus existentes no Brasil entre os quais 35% são de museus universitários. Dez museus foram selecionados como sendo as principais referências em paleontologia no país. Na maioria dos museus de história natural e paleontologia, os acervos são exibidos seguindo-se um roteiro balizado pela cronologia do tempo geológico, sem que se apresente ao público visitante um entendimento do seu significado, que foge completamente à escala da percepção humana. Também o próprio entendimento da evolução darwiniana exige uma compreensão do tempo geológico, uma vez que a evolução necessita de uma larga escala tempo, contada em milhões de anos, para que possa completar-se em suas variadas formas

Abstract: This paper addresses the issue of paleontology museums in Brazil and how paleontology is represented in Brazilian museums. The theme is treated from the beginning of the first natural history museums from the old cabinets of curiosities from Renaissance until the arrival of paleontology in Brazil and its popularization in the country. It carries out a survey of how these museums hold their expography because it is through them that the rapprochement between science and the public is fulfilled, considering the interest that fossil awaken people and the great popularity of dinosaurs. About 68 Brazilian institutions were registered with paleontological material, accounting for about 2,25% of all existing museums in Brazil among which 35% are university museums. Ten museums were selected as the main reference in paleontology in the country. In most museums of natural history and paleontology, the collections are displayed following a route marked out by the chronology of geological time, without presenting the visitors an understanding of their meaning, which completely escapes the range of human perception. The Darwinian evolution requires an understanding of geological time, since evolution requires a large time scale, counted in millions of years, to be complete in its various forms
Subject: Museus de historia natural - Brasil
Paleontologia - Brasil
Tempo geológico
Fósseis
Exposições
Editor: [s.n.]
Date Issue: 2015
Appears in Collections:IEL - Dissertação e Tese

Files in This Item:
File SizeFormat 
Manzig_PauloCesar_M.pdf3.74 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.